Caso de mulher 'possuída' queimada em fogueira em igreja evangélica na Nicarágua (Polícia Nacional da Nicarágua/Reprodução)
Caso de mulher ‘possuída’ queimada em fogueira em igreja evangélica na Nicarágua (Polícia Nacional da Nicarágua/Reprodução)

O caso da mulher que morreu após ser jogada em uma fogueira por grupo religioso por estar “possuída” revoltou a população da Nicarágua. Vilma Trujillo García, de 25 anos, sofreu queimaduras em quase todo o corpo em um ritual da igreja Assembleia de Deus realizado na quinta-feira passada, e morreu ontem.

Segundo Reynaldo Peralta, marido da vítima, Vilma foi despida antes de ser amarrada e jogada no fogo.

A Polícia Nacional prendeu o pastor Juan Gregorio Rocha Romero e quatro supostos cúmplices, que são apontados como responsáveis pelo crime.

O incidente aconteceu na comunidade rural de El Cortezal, no município de Rosita, na Região Autônoma Caribe Norte (RACN), no nordeste da Nicarágua.

Com queimaduras em 80% do corpo, a mulher chegou a ser transferida para um hospital na capital Manágua, mas com poucas chances de continuar viva, afirmou Peralta. Vilma era mãe de duas meninas.(Veja

Comentários do Facebook