(Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins)
(Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins)

A pronta reação de um escrivão de polícia civil foi determinante para evitar o roubo de uma camionete, na noite da última sexta-feira, 23, no centro de Palmas. Por volta das 21hs, o policial civil participava de uma atividade física na praça do bosque, quando percebeu que um indivíduo, aparentemente armado com uma pistola, abordou a condutora de uma camionete, Toyota Hilux, de cor vermelha e após render a mulher e seu filho, tentou fugir com o veículo.

Nesse momento, o policial se aproximou, na tentativa de impedir o crime, no entanto, o suspeito saiu da camionete e apontou a suposta arma para o escrivão, impedindo que o mesmo se aproximasse. No entanto, o indivíduo não conseguiu ligar o veículo, momento em que o policial se aproximou novamente verbalizando com o suspeito, que saiu do carro fugindo em disparada para o interior da Quadra 504 Sul.

O policial civil, então, foi até seu veículo, pegou sua arma e iniciou a perseguição a pé, sendo que em determinado momento, alcançou o suspeito, que já tentava roubar outro veículo, tendo já rendido o condutor do mesmo. Nesse instante o policial civil abordou Maurício dos Santos Xavier, de 20 anos e, com a ajuda de populares imobilizou o homem até a chegada de viaturas da Polícia Militar, que deram suporte para a prisão.

Maurício foi levado para a Central de Atendimento da Polícia Civil, onde foi reconhecido pela vítima, como sendo o autor da tentativa de roubo de sua camionete. Ao ser ouvido pelo delegado plantonista Rodrigo Ferraz Telles, o indivíduo, que utilizava uma tornozeleira eletrônica, confessou a prática do crime, afirmando que estava sem dinheiro e que pegou um simulacro de arma de fogo emprestado com um vizinho e começou a procurar alguém que aparentasse ter dinheiro para poder assaltar. Sendo que em determinada ocasião, avistou a vítima entrando em um veículo ‘bonito’ e decidiu roubá-lo.

O autuado também afirmou ao delegado que já possui passagens pela polícia pela prática dos crimes de homicídio e roubo.

Após algumas buscas no aparelho celular que Maurício carregava consigo, os policiais civis encontraram mensagens trocadas por ele e outro indivíduo de apelido “Parceirinho”, o qual fazia a encomenda do roubo de uma camionete.

Após os procedimentos cabíveis, Maurício Santos foi autuado em flagrante por tentativa de roubo qualificado e, em seguida, encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.