Uma grande reunião organizada pelo ex-prefeito e ex-secretário de estado Antônio do Bar na noite desta quarta-feira, 20, em Augustinópolis, encerrou a campanha de Vicentinho nas eleições suplementares no Bico do Papagaio.
O encontro foi marcado pela adesão de várias lideranças que apoiaram outros candidatos no primeiro turno e pelo apelo aos correligionários para convencer os eleitores indecisos ou que não querem votar para que compareçam às urnas no próximo domingo, 24.
E também por denúncia de uso político da máquina do estado, como o caso do  ex vice-prefeito de Augustinópolis, Zé Mendonça, que foi demitido do cargo de diretor administrativo do Hospital Regional de Augustinópolis porque decidiu apoiar Vicentinho.
Vicentinho iniciou sua fala dizendo que a primeira grande obra, eleito governador, vai ser a obra moral, para resgatar a honra do estado. “Juntaram-se todos os corruptos de um mesmo lado e agora temos a oportunidade de varrê-los de uma só vez”, afirmou. E continuou: “Eles são a estabilidade da saúde deficiente, da corrupção em alta, da insegurança pública. E eu sou a mudança para melhorar as condições de vida de nosso povo, para cuidar das pessoas”.
Com relação à atuação do governo no Bico do Papagaio, Vicentinho disse que vai fortalecer a descentralização da Unitins, levando mais cursos para a região; melhorar as condições de atendimento no Hospital Regional de Augustinópolis, investindo em equipamentos e serviços e valorizando os servidores, mantendo o abastecimento de medicamentos e aumentando o leque de médicos especialistas; criar e implantar o distrito agroindustrial e construir o aeroporto de Augustinópolis (a partir de áreas doadas ao estado pela prefeitura).
Antônio do Bar, o anfitrião da noite,  relatou sua experiência pessoal para pedir voto para Vicentinho. “O outro eu não conheço. Vicentinho eu conheço há 30 anos. Onde ele está eu estou junto. Aqui está a honestidade e o compromisso com o estado. Sempre trouxe recursos para Augustinópolis, para todos os prefeitos, e para todos os municípios do estado. Por isso merece o nosso apoio”, revelou. “Vicentinho tem compromisso com o povo. Irá fazer do governo do estado a maior ferramenta de transformação social”, completou.
“Hoje o prefeito não precisa de voto. O deputado da cidade também não. Quem precisa de voto hoje é o Vicentinho. Portanto, peço o voto dos eleitores do prefeito, do deputado Amélio, de quem votou nos outros candidatos, de quem não votou no primeiro turno ou votou em branco, para darmos a vitória a Vicentinho no dia 24”, encerrou.
Os demais oradores da noite foram unânimes em pedir que os eleitores comparem os dois candidatos, para decidir em quem votar no próximo domingo. “Comparando, certamente o escolhido será Vicentinho”, disseram. Todos também pediram que cada um multiplique seu voto até o dia da eleição e trabalhe para evitar a abstenção e os votos nulos ou em branco.
Presenças
Participaram da reunião o ex-prefeito de Augustinópolis e ex-secretário de estado Antôniodo Bar; ex-prefeita de Augustinópolis Deijanira Caires; vice-prefeito de Augustinópolis, Wanderley; ex-deputado estadual Iderval Silva; prefeitos de Araguatins, Cláudio Santana, de Sampaio, Armindo Caires, e de São Miguel, Elisângela; Helson Ribeiro, presidente da UVET – União de Vereadores do Estado do Tocantins; vereadores de Augustinópolis Nildo Lopes, Oseas, Ângela do Rapadura, Toinho da Prefeitura e Neguinho da Civil; ex-prefeitos Mazim e João Olímpio, de Buriti, Joaci, de Carrasco Bonito, e Antônio Novato, de Luzinópolis (representando o prefeito); vice-prefeito de Sampaio, Elivan; vereadores e lideranças políticas e empresariais.
Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.