Diretor de comunicação da Câmara, Cristiano Machado

O respeito ao piso salarial dos profissionais da área de comunicação e ao cumprimento da carga horária de 25 horas semanais foram destacadas durante a sessão solene em homenagem ao Dia do Jornalista, realizada na manhã desta quinta-feira, 06.

Ao presidir a sessão, o vereador Diogo Fernandes, autor do requerimento que originou a solenidade, destacou a importância da categoria e solicitou um minuto de silêncio em memória de profissionais que faleceram recentemente: Olga Cavalcante, Iberê Barroso, Mateus Junior, Maria Arienar e Aline Brabo. “Profissionais de vital importância para a construção de uma sociedade livre e democrática”, frisou.

O presidente da Casa, José do Lago Folha Filho apresentou em sua fala um requerimento solicitando ao Executivo o cumprimento da carga horária diária de 5 horas para os jornalistas que atuam nos órgãos municipais e ainda instituiu a comissão para elaboração do concurso público com foco na valorização da área. “A profissão de jornalista é muito importante, possui um papel social de informar e ainda de contribuir para a consolidação da democracia”, disse.

Valorização

A presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Tocantins, Alessandra Bacelar destacou que a data não é apenas de comemoração, mas de reivindicar melhorias para a categoria. “Queremos o respeito às 25 horas semanais, ao piso salarial e que o cargo de assessor de imprensa seja criado. Agradeço o espaço, que não fique só na data de hoje, mas que no dia a dia tenhamos esse respeito à categoria”, frisou.

Alessandra também destacou o recente caso da jornalista Roberta Tum que emitiu sua opinião em artigo em seu site e que tem sofrido retaliações. “Tivemos um momento complicado essa semana quando tivemos a colega Roberta Tum invadida na sua privacidade emocional. Pedimos respeito, pois é inaceitável o que ela vem sofrendo”, ponderou.

A relevância da profissão foi destacada pelo diretor de Comunicação da Câmara de Palmas, Cristiano Machado. “Uma profissão árdua, difícil de ser exercida, cheia de obstáculos, mas fascinante, de uma responsabilidade enorme perante a sociedade, com direito de se indignar, de se emocionar, de ser leal com os princípios que norteiam a profissão, independente de atuar em veículo, assessoria ou instituições privada”, afirmou.

Jornalistas que atuam na Casa de Leis, Mariah Soares e Izabela Martins foram homenageadas e se pronunciaram durante a sessão, ressaltando a importância da união da classe em prol dos interesses coletivos e em busca de valorização profissional.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.