Prefeitura de Araguaína

A Justiça Eleitoral no Tocantins determinou o retorno aos cargos de 13 diretores de escolas municipais em Araguaína, Norte do Tocantins, que foram exonerados em setembro. A juíza Umbelina Lopes Pereira Rodrigues entendeu que a exoneração dos cargos não poderia ter acontecido durante o período eleitoral e que não houve justificativa para o ato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os profissionais estavam nas funções de direção há mais de dois anos e não foi realizada nenhuma seleção para a escolha dos substitutos. Para a Justiça, a substituição pode ter tido finalidade eleitoral.

Sendo os fatos deduzidos nos autos indicadores de que o ato foi editado com desvio de finalidade, a qual circunscreve em meio para obtenção eventual de dividendo eleitoral no pleito municipal, escreveu a juíza em um trecho da decisão.

Além do retorno imediato dos diretores às funções, a juíza estabeleceu ainda multa ao prefeito Ronaldo Dimas (Podemos). Ainda cabe recurso da decisão.

Comentários do Facebook