Comandante Geral da PM/TO
Comandante Geral da PM/TO

Na manhã desta segunda-feira, 23, foi realizada no Quartel do Comando Geral (QCG) da PM, em Palmas, a apresentação do planejamento estratégico da Operação Enem 2017. A segurança do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017) no Tocantins está exclusivamente a cargo da Polícia Militar este ano.

A reunião contou com a presença do comandante geral da PM, coronel Glauber de Oliveira Santos, do chefe de Estado Maior da PM, coronel Edvan de Jesus Silva, dos comandantes de unidades da Polícia Militar e de representantes dos Correios, que farão as distribuições das provas no Estado, com escolta da PM.

A apresentação foi feita pelo major Antônio Carlos Folha Leite, que é chefe da seção de planejamento (PM/3), responsável por elaborar toda a estratégia, sendo o supervisor geral da operação.

A operação

A atuação da PMTO, conforme explicou o major Folha Leite, será desde a escolta do deslocamento das provas até a Central de Armazenamento dos Correios, em Palmas, e a distribuição das mesmas nos 30 municípios do Estado, onde haverá a aplicação. Além disso, as provas serão armazenadas dos quarteis da PM para garantir o sigilo das mesmas.

“O principal objetivo da Polícia Militar, será o de garantir o policiamento ostensivo para preservar a ordem pública, evitar transtornos e garantir que o evento ocorra sem prejuízos para os candidatos e para a organização do certame, principalmente nos horários de abertura e fechamento dos portões”, ressaltou o major Folha Leite.

O comandante geral da PM, coronel Glauber de Oliveira Santos, destacou a importância da operação: “Com esse planejamento detalhado, nós acreditamos que a aplicação do Enem será um sucesso no Tocantins. O exame hoje não é apenas uma certificação do Ensino Médio, mas uma oportunidade para o ingresso em universidades públicas. A PM está empenhada em garantir o sucesso do certame”.

Também participaram da reunião no QCG, os chefes de planejamento das unidades e os coordenadores regionais das cidades onde serão aplicadas as provas.

Comentários do Facebook