Pequis - Foto: Divulgação/Internet

Um homem de 58 anos foi brutalmente assassinado no Tocantins depois de uma discussão por conta da divisão dos lucros da venda de pequis. Ele foi decapitado e teve os braços arrancados, o caso aconteceu na terça-feira, 21, em Nova Rosalândia, cidade à 119,5 km da capital Palmas.

De acordo com a investigação, vítima e agressor são concunhados, mas não tiveram a identificação divulgada. O fruto que motivou o crime teria sido colhido pelos dois e vendido no interior de Tocantins pela vítima.

Ao anoitecer, ambos foram a um bar da cidade para comemorar a venda e, posteriormente, se deslocariam para outro local onde dividiriam os lucros.

No local, a vítima que não concordou com a divisão, foi atacada com um machado, decapitada e teve seus braços arrancados pelo suspeito, que fugiu e se escondeu em uma mata.

A Polícia fez buscas na região, mas só conseguiu prender o suspeito na manhã dessa quarta-feira, 22, quando um agente que estava indo para casa perceber que havia alguém escondido em um matagal às margens da Rodovia TO-225, em Cristalândia, cidade vizinha de onde o crime aconteceu e acionou reforço.

Era o suspeito. O homem, então, foi capturado e levado à Delegacia de Polícia de Cristalândia. Ele vai responder por homicídio qualificado por motivo fútil.

Comentários do Facebook