Lindemberg Gonçalves Leal
Lindemberg Gonçalves Leal

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 2ª Delegacia de Araguaína, efetuou, na tarde da última sexta-feira, 15, no Estado do Pará, a prisão de Lindemberg Gonçalves Leal. Ele é suspeito pelo homicídio que vitimou Pedro Henrique Fagundes Sousa, de 20 anos, fato ocorrido no dia 8 de dezembro de 2016, em Araguaína e foi capturado, mediante cumprimento de mandado de prisão temporária, expedido pela 1ª Vara Criminal de Araguaína.

Conforme a delegada Danylle Toygo, responsável pelo caso, após o crime, a Polícia Civil deu início às investigações, as quais apontaram que Lindemberg era o autor do homicídio, sendo que no dia dos fatos, após discutir com a vítima, o autor efetuou alguns disparos de revólver calibre 38 contra a mesma, sendo que um dos tiros atingiu o pescoço de Pedro, que veio a óbito.

Desde a época do crime, Lindemberg estava escondido, inicialmente, em Araguaína e depois fugiu para o Estado do Pará. Por meio de um intenso trabalho investigativo, a equipe da 2ª DPC, localizou o paradeiro do suspeito, que estava escondido em um assentamento, na zona rural do município de Rio Maria e, desta maneira, efetuou sua prisão.

Lindemberg foi trazido pela Polícia Civil para Araguaína, onde chegou, no final da tarde da sexta-feira. Em depoimento, ele confessou a prática do homicídio, mas disse que vinha sofrendo ameaças da vítima, com quem havia discutido, momentos antes do crime.

O delegado regional Bruno Boaventura, elogiou a ação da equipe da 2ª DPC, uma vez que, no momento da abordagem policial, Lindemberg foi encontrado montado a cavalo e armado com um revólver calibre 38, na cintura.

“A ação dos policiais civis da 2ª Delegacia foi rápida e eficiente porque, de forma precisa, eles conseguiram efetuar a prisão do autor, que se encontrava em um local ermo e armado, sem dar tempo para que ele reagisse à prisão”, ressaltou o delegado.

Comentários do Facebook