Máscaras fornecidas aos alunos não se ajustam bem ao rosto (Redes Sociais/Reprodução)

A Secretaria de Educação do governo do Amazonas errou (e feio) no tamanho único das máscaras distribuídas aos alunos da rede estadual de Manaus, que retornaram às aulas nesta semana.

Apesar de necessária para conter a propagação do novo coronavírus, a máscara para fazer efeito precisa preencher todo o rosto abaixo do nariz, evitando o maior número de brechas para entrada de ar.

O item enviado aos alunos, contudo, é muito grande, como mostra a imagem a seguir:

Como piada, os alunos começaram a divulgar diversas funções que as máscaras podem ter, como virar top e servir como proteção aos olhos para dormir. Tudo menos proteger da covid-19. (Exame)

 

Comentários do Facebook