No final da tarde desta quinta-feira, 10, a diretoria do SINTRAS cobrou do secretário Marcos Esner Musafir, a normatização da alimentação nos hospitais e escala dos servidores que laboram em regime de plantão.

Mesmo o Estado tendo comunicado nos últimos dias que o fornecimento da alimentação nas unidades foi normalizado, a direção do sindicato ainda recebe reclamações dos filiados da falta de algumas refeições nos  hospitais.

“Nos últimos dias fomos informados que o Estado está favorecendo alguns hospitais e outros deixando a desejar, então secretário queremos saber o que está acontecendo, e o sindicato defende um tratamento isonômico aos servidores”, pontuou o presidente do Sintras Manoel Pereira de Miranda.

Conforme o gestor Musafir não tinha conhecimento sobre o fato do hospital Dona Regina e informou a diretoria do Sintras que irá averiguar o caso, mas disse que algumas pendências ainda estão sendo resolvidas e a alimentação será normalizada em todas as unidades.

No ato da reunião a gestão foi informada de que no Hospital de Augustinópolis será retornado o lanche e café da manhã. E que no mês de setembro está previsto a entrega dos tickets alimentação.

Manoel Miranda apontou e defendeu uma normatização do fornecimento da alimentação. “Uma instrução normativa irá favorecer os servidores, atestando que dessa forma eles serão melhor atendidos no quesito”, destacou Miranda.

Outro ponto discutido com o gestor é a confecção das escalas dos plantonistas, pauta gerada devido a reclamação dos servidores de estarem recebendo escalas de trabalho de forma excessiva, descumprindo a lei e as portarias que regulamenta as quantidades de plantões.

Com documentos em mãos oficiados ao secretário anteriormente cobrando essas demandas, o presidente Manoel ressalta que o tratamento está sendo diferenciado do normal, chegando a realizar até 16 plantões de 12 horas de trabalho, sendo que a lei nº 1818, de 23 de agosto de 2007, diz que o limite máximo de plantão a ser realizado pelos servidores públicos é de 13 plantões/mês.

E também foi ressaltado a forma da comunicação feita entre a direção do hospital com os trabalhadores em saúde, fato notório no hospital de Referência de Augustinópolis, segundo denúncia registrada no sindicato pela categoria.

O presidente também solicita ao secretário melhoria dessa comunicação. “É interessante que haja uma harmonia dentro dos hospitais entre a direção da unidade e os profissionais e que as condições de trabalho sejam baseadas na Norma Regulamentadora NR 32 que resguarda a saúde e segurança dos trabalhadores em saúde” destaca Manoel.

Mesa de Negociação do SUS

Foi colocado também ao gestor que o sindicato solicitará para a próxima reunião da Mesa de Negociação do SUS a inclusão da pauta de normatização da alimentação nos hospitais como horários e quantidades de refeições; também a NR32 regulamentando as condições de trabalho; e discutir pontos para orientar os profissionais quanto ao repouso noturno.

“Queremos discutir essas pautas na mesa de negociação do SUS para garantir essas melhorias aos nossos filiados, e acreditamos que junto com a gestão chegaremos a um denominador comum, pois nós conhecemos a realidade dos profissionais dentro do ambiente de trabalho”, frisou Manoel ao secretário Musafir.

Comentários do Facebook