A Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) deflagrou, na manhã deste domingo, 04, em Tocantinópolis, a Operação Prometeu. Ao todo participaram 60 policiais civis que deram cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão temporária. Foram presas quatro pessoas em Tocantinópolis, um deles estava escondido dentro de um guarda-roupas. Outros dois homens foram presos temporariamente, um em Goiânia e outro em São Paulo.

O objetivo da operação foi prender pessoas ligadas aos crimes de homicídio e tentativa de homicídio ocorridos em Tocantinópolis que ocorreram no primeiro semestre deste ano, fruto de uma guerra entre facções criminosas.

A operação, que foi coordenada pelo Delegado de Polícia de Tocantinópolis, Tiago Daniel de Moraes e contou com o apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE), Centro Integrado de Operações Aéreas (​CIOPAER), 3ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (DEIC – Araguaína)  e da 2ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP – Araguaína​).

“A ação ocorreu conforme o planejado e conseguimos efetuar a captura desses indivíduos de alta periculosidade e que são os responsáveis por espalhar terror em Tocantinópolis, inclusive realizando execuções a luz do dia. Agora, as investigações terão continuidade a fim de que a Polícia Civil do Tocantins possa apurar a extensão dos crimes por eles cometidos”, ponderou o delegado  responsável.

Prisões

Todos os presos vão responder pelo crime de associação criminosa e homicídio, e também serão investigados pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Os que foram presos no Tocantins serão levados para a Cadeia Pública de Tocantinópolis.

Comentários do Facebook