Produtos apreendidos pela PC em poder dos traficantes - Foto: Edição Norte do Tocantins

Em continuação às ações de repressão e combate à criminalidade que vêm sendo realizadas de norte a Sul do Tocantins, a 2ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (2ª DENARC), de Araguaína, vinculada à Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), deflagrou mais uma operação de combate ao tráfico de drogas. Sob a coordenação do delegado José Anchieta Menezes Filho, os policiais civis apreenderam mais de 16 kg de maconha, uma arma de fogo, grande quantidade em dinheiro, porções de maconha, cocaína e comprimidos de ecstasy.

Conforme a autoridade policial, equipes da Unidade Policial Especializada já estavam investigando o caso e haviam apurado que um dos envolvidos estaria utilizando uma borracharia, localizada no setor Noroeste, como fachada, para comercializar drogas. “Após levantamentos de informações de que o local estaria sendo utilizado para a venda de drogas, e que inclusive, funcionários do local também faziam parte do esquema criminoso, representamos, junto ao Poder Judiciário, por mandados de busca no referido estabelecimento comercial, bem como em outra residência que servia como ponto de apoio para o bando”, disse o delegado José Anchieta.

Desse modo, com o deferimento dos pedidos, pelo juízo da Comarca de Araguaína, na tarde de hoje, equipes da 2ª DENARC, com apoio de agentes da 3ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (3ª DEIC), foram até a referida borracharia, onde após buscas realizadas no local, encontraram e apreenderam várias barras de maconha, que estavam acondicionadas em câmaras de ar, totalizando, mais de 16 kg da droga. Em seguida, os policiais civis também localizaram várias porções de crack, cocaína, dezenas de comprimidos de ecstasy, bem como uma pistola, calibre 380, e munições do mesmo calibre, além de mais de R$ 6 mil reais em espécie.

Todo o entorpecente apreendido, bem como o dinheiro e a arma de fogo estavam sob a guarda de quatro homens, de 41 e 33 anos, além de dois outros indivíduos, ambos com 24 anos de idade. Todos receberam voz de prisão por tráfico de drogas. Diante das evidências, todo o material ilícito, bem como os quatro homens foram levados para a Central de Atendimento da Polícia Civil, em Araguaína, onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Em seguida, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, foram recolhidos à Casa de prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerão à disposição do Poder JudicIário.

Comentários do Facebook