Delegacia de Formoso do Araguaia

Após compartilhamento de informações com a Polícia Civil da cidade de Anápolis – GO, policiais civis da 84ª Delegacia de Formoso do Araguaia efetuaram na manhã desta terça-feira, 21, a prisão de um indivíduo de 29 anos de idade, em um assentamento na zona rural de Formoso do Araguaia, onde teria feito várias ameaças a lavradores da região. Ele possui passagens pela Polícia do Estado de Goiás, onde responde a vários crimes, inclusive homicídio qualificado. O homem foi capturado mediante cumprimento a mandado de prisão temporária expedido pelo juízo da comarca de Anápolis – GO.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os investigadores da 84ª DP tomaram conhecimento de que um indivíduo suspeito de cometer vários crimes no Estado de Goiás estaria residindo nas imediações de Formoso do Arguaia, mais precisamente em um assentamento na zona rural do município. Dessa forma, após contato com a Delegacia de Polícia Civil de Goiás, os policiais civis do Tocantins obtiveram  uma cópia do mandado de prisão que estava em aberto contra o homem e começaram a efetuar diligências no sentido de localizá-lo.

Após um trabalho conjunto, realizado com a PC de Goiás, os policiais civis da 84ª DPC localizaram e prenderam o homem, o qual responde por crimes de tráfico de drogas, lesão corporal grave e atualmente estava foragido pela prática do crime de homicídio qualificado. Após as providências legais cabíveis, o indivíduo foi recolhido à Cadeia Pública de Formoso, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário da Comarca de Anápolis, cidade para onde deverá ser recambiado, em breve.

Homicídio em Goiás

De acordo com o delegado responsável pelo caso da Polícia Civil de Goiás, o indivíduo preso no Tocantins é apontado como autor do homicídio qualificado praticado em desfavor de Leonardo Dias Brandão, 34 anos, no dia 30/08/2016 na residência da vítima, situada na Rua Ribeirão Preto, Setor Calixtolândia, II Etapa, em Anápolis.

Conforme apurado, a vítima havia se separado meses antes e passou a se relacionar com garotas de programa da localidade conhecida como “pistão”, dentre elas C. C. O., comparsa de J., presa em agosto de 2019 pelo GIH-Anapolis. Na noite anterior ao encontro de seu cadáver, a vítima esteve na companhia de C. e de J. Após passarem a noite usando drogas e ingerindo bebidas alcoólicas, o corpo de Leonardo foi encontrado nu pelo pai do mesmo, restando apurado que ele fora morto a pauladas.

Testemunhas e familiares da vítima relataram que logo após a morte de Leonardo, C. e J. foram vistos tentando vender o telefone celular e alguns pertences da vítima. Desde então, a Polícia Civil intensificou as investigações visando localizar o paradeiro do autor e efetuar sua prisão.

Comentários do Facebook