Com recursos na ordem de R$ 14 milhões disponibilizados pelo Governo do Tocantins ao produtor rural, extensionistas do Instituto De Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) recebem capacitação da Agência de Fomento para elaborar projetos de crédito a quem pretende investir nas atividades agrícolas. A capacitação ocorreu nesta quinta-feira, 26, de forma online, a todos os técnicos das unidades locais do órgão rural que irão atender os interessados em acessar a linha de crédito para desenvolver a piscicultura e agricultura familiar.

A capacitação foi ministrada pelo superintende de Fomento, Jardel Ribeiro, para orientar e alinhar as propostas a ser submetidas à agência, tanto para investimentos na cadeia da piscicultura, em que o Governo do Estado disponibiliza R$ 10 milhões, quanto para as demais atividades, com recursos de R$ 4 milhões, sendo ambos oriundos do Fundo de Desenvolvimento Econômico Sustentável (FDES-TO).

Segundo a presidente da Agência de fomento, Denise Domingues, essas linhas de crédito foram elaboradas de forma criteriosa e com a aprovação do Governador Wanderlei Barbosa, para ajudar o produtor a custear e a investir na aquisição de máquinas e equipamentos para a atividade de piscicultura e também custear atividades agropecuárias para a agricultura familiar.

“Esse crédito para a implementação da atividade de piscicultura faz parte de um projeto inovador do Governo do Tocantins, envolvendo pastas específicas, para fortalecer e desenvolver a cadeia da piscicultura no Estado”, disse a gestora.

Além do Ruraltins, com técnicos capacitados para atuar desde a elaboração do projeto ao acompanhamento da execução da atividade, essa iniciativa conta com o apoio do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e das secretarias de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), da Fazenda (Sefaz), da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas).

O diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ruraltins, Marco Aurélio Gonçalves, “com a capacitação ocorrida nesta manhã, os técnicos dos escritórios locais em todas as regiões do Estado estão habilitados a auxiliar o agricultor familiar a fazer suas propostas para acesso ao crédito junto à Agência de Fomento, de forma rápida e eficiente, e oportunizando aos agricultores um formato de empreender no seu sistema de produção, e assim, ampliar sua renda, obtendo melhorias nas suas condições econômicas e sociais”, explicou, acrescentando ainda que para executar esse recurso foi estabelecida, junto com a Agência de Fomento, a meta de atendimento a 70 famílias por regional dentro do prazo de 15 dias, nessa primeira etapa.

Como acessar linha de crédito

“O produtor interessado em investir e acessar esse recurso deve procurar os escritórios do Ruraltins, manifestando o interesse em participar do programa para que nossos técnicos deem início à visita na propriedade e a construção do projeto”, explicou o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, Marco Aurélio Gonçalves.

O interessado pode acessar até R$ 300 mil, com carência de 12 meses, e pagar com o prazo de sete anos a juros abaixo dos praticados no mercado, sendo de 4,5 a 7,5% ao ano, este sem restrição; e a partir de 7,5% ao ano com restrição, este submetido à análise da agência, ou seja, são taxas de juros menores que os bancos comerciais, acompanhadas pelo ano agrícola e sem custo de seguro.

Comentários do Facebook