30d67a051883a09c3e0527232c47a659-1O resultado das eleições municipais apurado no último domingo foi o principal assunto comentado pelos deputados na sessão desta terça-feira, 4, no Parlamento Tocantinense. O deputado Paulo Mourão (PT) elogiou o processo eleitoral e frisou que, nessa eleição, o debate de ideias foi mais destacado que a propaganda midiática. Para Mourão, a campanha foi civilizada e a democracia, exercida pelos cidadãos.

“Percebemos que o eleitor está mais consciente de seus direitos e tem cobrado uma política mais inclusiva e equilibrada”, ressaltou Mourão.

Apesar dos votos de uma boa gestão aos vitoriosos no processo por parte da maioria dos parlamentares, alguns deputados demonstraram insatisfação com o resultado. Para o deputado Wanderlei Barbosa (SD), houve uma “rasteira” do Governo para que as candidaturas  apoiadas por ele não tivessem sucesso.

Wanderlei disse que o sistema político do Tocantins está falido e alegou que a vitória em Palmas não foi do prefeito Amastha, mas reflexo de uma má gestão estadual. “Qualquer um venceria uma candidatura mutilada e um governo que deixa seus servidores em greve, os hospitais sem comida, as escolas sem aula e uma população inteira com medo, devido à falta de segurança”.

“O governador fez um jogo rasteiro. Não pôde subir em palanque devido à sua rejeição e nada fez para amenizar a terrível crise que vive esse Estado, onde pessoas que morrem nas ruas e nos hospitais têm menos valor para o governo do que a política”, criticou o deputado.

Participaram do processo eleitoral como candidatos os deputados Olyntho Neto (PSDB) e Valderez Castelo Branco (PP), ambos em Araguaína, e o deputado Zé Roberto (PT), em Palmas. (Maisa Medeiros)

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.