O presidente do CFO, Juliano do Vale: “Isso é mais uma prova que os conselhos de odontologia de todo o Brasil estão unidos em prol de toda a classe”

Ao encerrar a série de reuniões dos conselhos regionais dos 26 Estados e Distrito Federal em Palmas (TO), o presidente do Conselho Federal de Odontologia (CFO), Juliano do Vale, fez um balanço do evento nesta sexta-feira, dia 1º.

Para ele, as deliberações dos dois dias de assembleia reforçaram o compromisso de atuação da entidade que será intensificada na luta pelas demandas da categoria e por acesso da sociedade aos serviços de saúde. “A odontologia é o nosso foco, a nossa luta. E temos um objetivo primordial também: que a sociedade tenha o acesso ao serviço de saúde. Temos que criar as condições para esse acesso, na iniciativa privada e principalmente no serviço público de saúde”, afirmou.

Um dos fatos que comprova a declaração do presidente do CFO foi a decisão dos conselhos federal e regionais não reajustar o valor da anuidade dos profissionais de odontologia em 2018, considerando o contexto econômico adverso do país, que afeta o mercado de odontologia. “Isso é mais uma prova que os conselhos de odontologia de todo o Brasil estão unidos em prol de toda a classe”, disse Juliano do Vale, na quinta-feira, 31.

Ao reforçar a tese de Juliano do Vale, um dos convidados para a abertura o presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Luiz Fernando Varrone também destacou a necessidade de intensificar a atuação da categoria pelo fortalecimento e valorização da odontologia no país. “Fortalecimento da odontologia e o respeito que pouco a pouco estão querendo tirar da nossa classe devem ser o foco de nossa luta. E nossa luta é feita em respeito e valorização da odontologia. Conquistaremos isso com a união de toda a classe.”

As reuniões do CFO com os conselhos regionais terminaram nessa quinta-feira, 31, na capital do Tocantins, após debates sobre a atuação dos conselhos e demandas da categoria. Por dois dias Palmas reuniu os presidentes e representantes da categoria dos 26 Estados e do Distrito Federal. Entre os temas abordados, estão o ensino da odontologia, iniciativas conjuntas por maior valorização dos profissionais de odontologia no serviço público hospitalar e deliberações internas.

Presente na cerimônia de encerramento da reunião, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, ressaltou os avanços do atendimento odontológico na capital. Segundo ele, atualmente, a atenção básica do município contempla atendimento odontológico a 80% da população palmense. “Em 2018, vamos chegar a cem por cento. É obrigação nossa”, disse, após destacar outras iniciativas na área de saúde no município.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.