O Colégio de Procuradores de Justiça empossou José Omar de Almeida Júnior no cargo de Procurador-geral de Justiça, para mandato complementar a ser cumprido até 14 de dezembro deste ano. A posse ocorreu em sessão solene realizada nesta terça-feira, 22, na sede do Ministério Público Estadual (MPE).

Ao assumir o cargo, o novo chefe do MPE reafirmou que pretende realizar uma gestão compartilhada, que conte com a efetiva colaboração principalmente do Colégio de Procuradores de Justiça e que inclua também a participação da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP) e o diálogo com os servidores.

Ele avaliou que será uma conclusão de gestão difícil, em razão do momento de instabilidade pelo qual o Estado do Tocantins vem passando, mas considerou que a coesão entre os integrantes do MPE conseguirá vencer os desafios.

“Preciso do apoio de todos, membros e servidores. Quando dezembro chegar, tenho certeza que olharemos para trás e concluiremos que a batalha foi dura, mas que nós vencemos”, pontuou o Procurador-Geral de Justiça.

A posse do novo PGJ foi conferida pela Procuradora de Justiça Leila da Costa Vilela Magalhães, decana da instituição. Ela também destacou a necessidade de comunhão em torno dos interesses da instituição. “Tenho certeza de que todo membro do Ministério Público está unido nesta finalidade”.

Os demais integrantes do Colégio de Procuradores de Justiça elogiaram a capacidade de gestão e a experiência de José Omar, que já foi Procurador-Geral de Justiça por dois mandatos. Também manifestaram apoio e ressaltaram que o momento é de unidade e respeito no âmbito do MPE.

O ex-Procurador Geral de Justiça Clenan Renaut de Melo Pereira, que se aposentou na segunda-feira, 21, teve sua contribuição para o Ministério Público ressaltada por diversos membros do colegiado. Segundo os procuradores de Justiça Alcir Raineri Filho e José Demóstenes de Abreu, a contribuição para uma boa gestão será uma forma de homenageá-lo.

Perfil

José Omar de Almeida Júnior é natural de Ceres (GO). Ele ingressou como membro no Ministério Público do Estado do Tocantins em 30 de janeiro de 1990, por meio do primeiro concurso para Promotor de Justiça. Após passar por diversas comarcas, foi promovido ao cargo de Procurador de Justiça em 1997. Em sua trajetória, ocupou diversos cargos de chefia na instituição, incluindo o de Procurador-Geral de Justiça por dois mandatos, membro do Conselho Superior do Ministério Público, membro do Colégio de Procuradores de Justiça, Ouvidor-Geral e coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Consumidor.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.