SONY DSC

“Ganhará muito a comunidade local. Teremos um espaço adequado para a realização de perícias médicas, de audiências de conciliação, videoconferências, além de um espaço próprio para o arquivo judicial e o almoxarifado”, disse o diretor do Foro da Seção Judiciária do Tocantins (SJTO), juiz federal Gabriel Brum, na noite desta terça-feira (30), durante a inauguração do Anexo da Subseção Judiciária de Araguaína (TO). O novo prédio da Justiça Federal no município está localizado na Avenida José de Brito, Quadra 01, nº 24, esquina com a Rua Caracas, Araguaína (TO).  

A juíza federal Roseli Ribeiro, diretora da Subseção Judiciária de Araguaína, destacou que a inauguração representou o último ato dela e do juiz federal Gabriel Brum como diretores da Subseção e da SJTO, respectivamente. “A inauguração deste anexo encerra um ciclo de importantes mudanças que, para minha honra, ocorreram durante o período em que estive na direção da Subseção Judiciária”, disse emocionada. O fim da gestão dos juízes federais como diretores das unidades da Justiça Federal ocorrerá nesta quinta-feira (31).

SONY DSC

“Nestes últimos dois anos, pudemos vivenciar significativa melhoria da prestação jurisdicional, o que é fruto de muito trabalho e esforço de nossa dedicada equipe, tanto da área judicial como administrativa”, ressaltou a magistrada. No dia 17 de outubro de 2017, foi inaugurada a nova sede da Subseção Judiciária de Araguaína e instalada a 2ª Vara Federal. Uma demanda antiga que se concretizou naquela ocasião.

Diversas autoridades e servidores estiveram presentes, entre elas: a juíza federal Ana Carolina de Sá Cavalcanti; a procuradora do MPF Júlia Rossi; o delegado da Polícia Federal Tarcísio Júnior Moreira; o presidente da Subseção da OAB, em Araguaína, José Quezado; e o diretor da Secretaria Administrativa da SJTO, Ricardo Antonio Nogueira.

Estrutura do Anexo

Com novas salas, o Anexo da Subseção Judiciária de Araguaína irá melhorar a qualidade dos serviços prestados ao cidadão, pois passará a abrigar: o arquivo judicial; almoxarifado; duas salas para realização de perícias médicas; sala para realização das atividades do serviço de conciliação e audiências; salas de treinamentos para os servidores da Justiça Federal; sala de informática; e uma sala de espera.  

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.