Deputado Wanderlei Barbosa

Durante a sessão ordinária na Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira, 09, o deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD) pediu explicações da Prefeitura de Palmas sobre o fechamento da Escola Marcos Freire e pontes quebradas no município.

Durante seu discurso na tribuna, Wanderlei criticou as más condições de algumas rodovias estaduais e não deixou de citar Palmas, cidade onde sempre morou com sua família. O deputado denunciou o descaso da prefeitura com os moradores da capital, principalmente assentamentos e regiões rurais.

Wanderlei questionou a falta de manutenção de uma importantíssima ponte de responsabilidade do município de Palmas, a que liga os municípios de Aparecida do Rio Negro à Capital, que está sem nenhuma condição de tráfego, segundo denúncias feitas pelos próprios prefeitos de municípios vizinhos.

Wanderlei Barbosa, lembrou que por falta de responsabilidade do prefeito da capital, Carlos Amastha, teve que reconstruir uma ponte na região de Palmas com recursos próprios em 2016.  Na época, os moradores relataram ao parlamentar, que há cerca de três anos sofreram humilhações por parte da Prefeitura de Palmas por causa da ponte que liga Distrito de Taquaruçu à Comunidade dos Cruz.

O deputado criticou a falta de gestão e assistência por parte da Prefeitura e pediu que o prefeito caso não dê conta, faça parceria com o prefeito de Aparecida do Rio Negro para recuperação imediata da ponte sobre córrego São Silvestre.

O deputado cobrou também do governo do Estado um plano emergencial para recuperação de rodovias estaduais, da mesma forma que cobrou da prefeitura de Palmas, a recuperação de pontes e estradas vicinais do município. “Palmas precisa sair do engano, do engodo, de limpar o centro e deixar as periferias da maneira que estão hoje, e ir também para a zona rural, é inaceitável uma região como Buritirana não ter transporte para população vir trabalhar no centro”, lamentou.

ETI Marcos Freire

Outro ponto abordado pelo deputado Wanderlei Barbosa, foi a informação de que a Escola Marcos Freire na região de São João corra o risco de fechar definitivo.

Moradores da região contam que todos os alunos da escola foram transferidos para a Escola Caroline Campelo, para uma reforma, ato contestado por toda comunidade de pais e alunos.

Segundo os moradores, a Prefeitura de Palmas pegou todos os funcionários, pais e alunos de surpresa com a ideia de mudança, achando a comunidade que existe interesses por trás da reforma. A população teme por um fechamento definitivo da Escola.

Wanderlei espera que a Escola não feche por definitivo deixando toda comunidade São João, pais, alunos e funcionários num verdadeiro desiquilíbrio educacional, cultural, social e econômico. Para o parlamentar, todos os governos falham com as comunidades brasileiras. “Rodovias acabadas, escolas sendo retiradas, periferias não estão sendo cuidadas e prefeito afobando achando que está sendo o melhor governo desse país”, finalizou.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.