A equipe do Governo recebeu representantes dos sindicatos dos servidores da Saúde na manhã desta segunda-feira
A equipe do Governo recebeu representantes dos sindicatos dos servidores da Saúde na manhã desta segunda-feira

A equipe do Governo recebeu representantes dos sindicatos dos servidores da Saúde (Sintras, Simed, Seet e Sindifato), na manhã desta segunda-feira, 30, para uma nova rodada de discussões e negociações.  Ficou definido que, levando em conta as condições financeiras e orçamentárias do Estado, uma nova proposta será apresentada à categoria nesta terça-feira, 31. O deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa, Paulo Mourão, também participou do encontro.

Após estudo de impacto, o Governo apresentou à categoria o parcelamento do adicional de insalubridade, do adicional noturno e do retroativo das progressões. Desde o início das discussões com todas as categorias, a equipe do Governo apresentou a situação delicada encontrada nas finanças públicas e as medidas que estão sendo adotadas por determinação do governador Marcelo Miranda.  As negociações com os representantes dos servidores da Saúde beneficiam cerca de 6 mil servidores e terão um impacto de R$ 66 milhões, conforme permite a capacidade financeira do Estado.

O secretário da Administração, Geferson de Oliveira, frisou que o impacto efetivo das dívidas deixadas pelo governo anterior com os servidores da Saúde é de R$ 116 milhões e destacou a responsabilidade da atual gestão.  “O Governo do Estado não discute se é justa a pauta de reivindicações, mas a incapacidade financeira. Este Governo não age irresponsavelmente”, reiterou.

Os representantes do Governo reafirmam ainda que a gestão não mede esforços para que o Estado se enquadre na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) com relação aos limites de gastos com pessoal, além de buscar a solução para os problemas herdados na área de Saúde, mantendo, assim, a prestação de serviços contínua nos hospitais públicos.

Dentre as medidas adotadas na área da Saúde, cabe ressaltar ainda que a atual gestão reforçou o número de profissionais especialistas para a realização das cirurgias ortopédicas no Hospital Geral de Palmas (HGP), mantendo a média de nove procedimentos cirúrgicos por dia e 722 no total nestes primeiros meses de gestão.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.