Foto: PM/TO

Em todo o Tocantins, serão empregados diretamente no policiamento das eleições deste ano, 1.650 policiais militares, “sem prejuízo do serviço ordinário de segurança à população”. As informações são da assessoria do Comando Geral da PM e constam do Plano Estadual Integrado de Segurança Pública das Eleições (PEISP). Em Palmas, serão cerca de 300 policiais militares a mais espalhados nos locais de votação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O interior contará com um reforço de 681 policiais militares para realizar a segurança. A assessoria assegurou ainda que as forças de segurança do Estado estarão trabalhando de forma integrada para garantir a segurança durante todo pleito eleitoral. “Todas as cidades receberão reforço policial”, garantiu Major Levy, chefe da Assessoria de Comunicação do CGPM.

Plano

Representantes da Secretaria de Segurança Pública e Comando da Polícia Militar apresentaram à Presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), o Plano Estadual Integrado de Segurança Pública das Eleições (PEISP). O documento foi entregue, na terça-feira, 10, ao presidente do TRE-TO, desembargador Eurípedes Lamounier, pelo secretário de Segurança Pública, Cristiano Sampaio e pelo Comandante Geral da PM-TO, Coronel Jaizon Veras.

O plano traz o planejamento operacional e cronograma do processo de ação integrada, distribuição das equipes em todo o estado, bem como informações sobre a forma de atuação das polícias judiciárias (Polícia Federal e Polícia Civil), da inteligência de segurança pública, das medidas de prevenção sanitária e da comunicação entre os integrantes das instituições.

O documento também traz o efetivo da força de trabalho, bem como viaturas e demais veículos que ficarão à disposição dos policiais.

As forças de segurança integram o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do TRE-TO para as Eleições 2020. Durante a reunião, Lamounier destacou o trabalho do grupo e reforçou a importância da integração entre as instituições.

“O GSI servirá de intercâmbio entre as instituições de segurança. O compartilhamento de informações e tomada de decisões céleres e efetivas, garantidoras da manutenção da ordem e da tranquilidade em todos os municípios do Tocantins, a fim de que os eleitores tenham um pleito seguro e tranquilo”, disse o presidente do TRE-TO.

GSI

O Gabinete de Segurança Institucional foi instaurado por meio da Portaria 533/2020/TRE-TO. É presidido pelo juiz membro do TRE-TO, José Márcio da Silveira e Silva, e é composto por magistrados, servidores da Justiça Eleitoral, representantes da Polícia Militar, Polícia Federal, Secretaria de Segurança Pública, 22º Batalhão de Infantaria, Polícia Rodoviária Federal Corpo de Bombeiros e Agência Brasileira de Inteligência.

Comentários do Facebook