No Tocantins, cerca de 102 mil pessoas vivem abaixo da linha de extrema pobreza e aproximadamente 486 mil pessoas vivem abaixo da linha de pobreza, segundo a Síntese de Indicadores Sociais (SIS) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 6. A população tocantinense estimada para 2019 é de 1.572.866 pessoas. Somando os dois índices, a parcela abaixo da linha da pobreza extrema e extrema pobreza apresenta 37,38% dos habitantes.

Esse número é equivalente à população de Bolívia, Bélgica, Cuba, Grécia e Portugal. Embora o percentual tenha ficado estável em relação a 2017, subiu de 5,8%, em 2012, para 6,5% em 2018, um recorde em sete anos. O Banco Mundial considerava extremamente pobres pessoas com rendimentos inferiores a US$ 1,90 PPC (Paridade de Poder de Compra) por dia, ou seja, cerca de R$ 143 por mês.

O Tocantins é um estado com desigualdade social. E o índice aumenta a cada ano. Segundo o Índice de Gini, usado para mensurar essa diferença econômica passou de 0,497 em 2017 para 0,528 em 2018. Em Palmas, saiu de 0,532 para 0,562. Conforme o IBGE, isso significa que quanto mais perto de zero, maior é a igualdade de renda dos mais pobres em relação aos mais ricos. Quanto mais perto de um, maior é a desigualdade da renda entre a população. (Com: JTO)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.