Nas eleições deste domingo, 7, o vice-presidente da Câmara Municipal de Palmas, Léo Barbosa, do partido Solidariedade, foi eleito para o seu primeiro mandato como deputado estadual. Com 23.477 votos, ele foi o primeiro colocado na disputa, seguido por Vilmar de Oliveira, do mesmo partido.
Durante a campanha, o vereador da capital obteve apoio em mais de 60 municípios, entre eles Pedro Afonso, onde foi apoiado pelo prefeito Jairo Mariano, Aparecida do Rio Negro, Peixe, Aliança do Tocantins, Guaraí e Santa Fé do Araguaia. Em Palmas, Marilon Barbosa, vereador e presidente eleito  na Câmara para o biênio 2019-2020, também fortaleceu a campanha.
Comemorando a vitória ao lado da família e amigos no distrito de Taquaruçu, Léo agradeceu a todos que contribuíram  para o grande resultado nas urnas e falou sobre a responsabilidade de representar os tocantinenses na Assembleia Legislativa. “Fizemos uma campanha limpa e propositiva e fico muito feliz em ver que tanta gente abraçou o nosso projeto. Agora a responsabilidade é ainda maior e quero reafirmar o compromisso de dar o meu melhor pelo nosso estado”, ressaltou.
Sobre a reeleição do governador Mauro Carlesse em primeiro turno, com mais de 57% dos votos, Barbosa disse estar muito satisfeito com o resultado. “Em  pouco  tempo, Carlesse e  Wanderlei mostraram que é possível desenvolver o Tocantins e fazer a máquina pública realmente funcionar. O resultado expressivo nas urnas é fruto de muito trabalho pelo nosso estado e estou confiante que juntos vamos fazer ainda mais pelo povo tocantinense”, completou
Vereador mais bem votado em 2016
Em 2016, disputando pela primeira vez um cargo eletivo, Léo Barbosa foi o vereador mais votado do Tocantins. Durante  quase dois anos de trabalho na Câmara, ele votou contra aumentos de impostos, recolheu mais de 8 mil assinaturas contra o aumento da taxa de transporte coletivo e apoiou os professores durante a greve de 2017, na qual a categoria reivindicava direitos como progressões e data-base.
O parlamentar também foi responsável por movimentar a CPI do PreviPalmas, que estava parada há mais de um ano e foi instaurada enquanto ele assumiu a presidência, interinamente, no início de agosto deste ano.
Comentários do Facebook