Após o motim feito nesta quinta-feira 18, pelos presos do presídio São Luís II e da morte de Hélio da Silva Sousa, de 21 anos, encontrado com um lençol enrolado no pescoço no Pavilhão Alfa do CDP, a situação no Complexo Penitenciário de Pedrinhas se encontra estável. Familiares de detentos já aguardavam do lado de fora, esperando o horário de visita começar, às 8h.

Pedrinhas tem ganhado destaque nacional, uma vez que fugas e mortes têm sido recorrentes no complexo. O sistema penitenciário de São Luís está em crise, o que levou o secretário Sebastião Uchôa a entregar o cargo de secretário de Estado da Justiça e Administração Penitenciária, que está nas mãos do então secretário de Segurança Pública, Marcos Affonso. (JPequeno)

Comentários do Facebook