Foto: SEGUP

Uma operação conjunta entre a equipe de inteligência da Polícia Militar do Pará e o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Segup), interceptou, na última sexta-feira, 2, uma aeronave que fazia a rota entre o Estado do Mato Grosso e o Pará. A suspeita é de que a aeronave transportava entorpecentes. Ela foi encontrada sem o freio de pouso e danificada, em uma pista clandestina no município de Acará no Pará.

Agentes da Polícia Militar fizeram buscas nos arredores do local onde a aeronave foi encontrada. Durante as rondas, dois suspeitos em um veículo tipo caminhonete foram avistados, mas fugiram em direção à mata.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, diz que a identificação da aeronave suspeita de servir ao foi feita por meio de intercâmbio com a polícia do Mato Grosso e apoio do Graesp. “No momento da abordagem a aeronave já estava na pista com o trem de pouso danificado. Algumas pessoas que estavam aguardando em um veículo foram identificadas pelos policiais e  saíram em direção à mata. No momento estão sendo feitas buscas pra encontrá-los e identificar os possíveis criminosos” relatou, Ualame Machado.

O titular da Segup destacou ainda a importância da atuação das polícias e o papel fundamental das investigações, em atuação com as inteligências dos órgãos, para desarticular as ações criminosas e impedir que o crime organizado atue livremente no nosso Estado.

“É muito importante o trabalho de investigação realizado que levou apreensão  da aeronave, desarticulando assim as ações criminosas e já criando um elo para que se possa investigar e apurar a participação dos possíveis envolvidos  nesse crime”, pontuou o secretário.

Buscas- Equipes do Graesp, do Batalhão de Operações Especias da Polícia Militar (BOPE) e da Polícia Civil do Estado continuam no local realizando as rondas, tanto pelo ar quanto pela terra, dando atenção especial nos locais de mata para localizar os responsáveis pela aeronave. A Polícia Civil do Estado presta apoio nas investigações para identificar os possíveis criminosos envolvidos no crime. (Walena Lopes)

Comentários do Facebook