Foto: Divulgação

Mãe e filha, indígenas da etnia Javaé, moradoras da Ilha do Bananal, morreram de Covid-19, na madrugada deste sábado (25). A informação é que elas estavam internadas na UTI do Hospital Regional de Gurupi e morreram com poucas horas de diferença.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maria Huketia, de 94 anos, e a filha Eva Ahuwanara, de 56, moravam na aldeia Canoanã, no município de Formoso do Araguaia, região sudeste do estado. A Secretaria Municipal de Saúde confirmou as mortes, de acordo com as informações do Polo de Saúde Indígena.

O indígena Amancio Tuxã mora na aldeia e é vizinho da família das duas indígenas. Na semana passada, a mãe dele Teresa Xiwenoa Javaé, de 102 anos, não resistiu. Ela também estava internada na UTI do mesmo hospital.

“Queria fazer um apelo às autoridades competentes, Funai, Ministério Público Federal, para que, possam tomar providência em proteção aos nossos indígenas residentes da Ilha do Bananal para que possam impedir o avanço dessa maldita doença, que nos assusta. É lamentável, em um só dia, mãe e filha morreram no Hospital de Gurupi, na UTI. A história indígena está se acabando, são pessoas idosas”, lamentou.

Segundo as primeiras informações, elas foram levadas para o Hospital Municipal de Formoso do Araguaia com sintomas da doença. Depois, foram encaminhadas para o Hospital Regional de Gurupi. Não há informações sobre o tempo em que as duas ficaram internadas. Elas morreram com cerca de duas horas de diferença. (informações do G1/TO)

Comentários do Facebook