No último fim de semana, um jovem foi morto no Maranhão por policiais após denúncias envolvendo postagens nas redes sociais do acusado com ameaças e “enaltecimento” ao maníaco Lázaro Barbosa, de 32 anos, que está foragido há 11 dias, em Goiás.

O homem identificado como Hamilton Cesar Lima Bandeira, cuja idade não foi revelada, foi morto em casa. De acordo com a Delegacia, o jovem publicou fotos segurando uma faca, “dando a entender que faria algo semelhante (ao Lázaro), levando a população ao desespero” relata.

A unidade policial também disse que os investigadores foram até a residência do acusado averiguar a situação porque o rapaz estaria, em tese, praticando apologia ao crime. Os policiais atiraram após o homem “não atender a ordem policial”, de acordo com a nota divulgada pela delegacia.

O documento diz que “Quando os policiais chegaram ao local, o rapaz estava na casa na companhia apenas de um senhor de 90 anos e não atendeu a ordem policial, tentando atacar os policiais (conforme B.O. registrado), os quais, diante da situação apresentada, tiveram que efetuar disparos de arma de fogo contra o rapaz”, afirmou.

Segundo policiais, o homem foi socorrido e levado ao hospital da cidade, onde chegou com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A delegacia publicou uma nova nota declarando “Lamentamos profundamente o falecimento do jovem, ao passo em que também nos solidarizamos com a família. Zelando pela veracidade, como é de costume de toda polícia de Presidente Dutra, foi instaurado Inquérito Policial para apurar as circunstâncias da morte, contudo, mais informações serão repassadas ao final das investigações. Não serão divulgadas fotos, vídeos e áudios em respeito aos familiares nesse momento tão difícil”, concluiu. (Com: Metrópoles)

Comentários do Facebook