É crime inserir, adentrar ou facilitar a entrada de drogas ou objetos ilícitos em unidades prisionais. Na manhã deste domingo, 03, agentes de execução penal do Sistema Penitenciário e Prisional do Estado do Tocantins (Sispen/TO), frustraram a tentativa de adentramento de ilícitos na Casa de Prisão Provisória (CPP), de Palmas. A movimentação aconteceu pela manhã, por volta das 11h50.

Plantonistas da unidade avistaram dois indivíduos se aproximarem da muralha pela mata aos arredores da unidade prisional. A intenção era lançar dois pacotes na área de banho de sol do Pavilhão B. Os agentes então efetuaram disparos para evitar a aproximação dos indivíduos que por sua vez não se intimidaram e arremessaram os pacotes e empreenderam fuga.

O superintendente do Sispen/TO, Orleanes de Sousa explicou que os agentes estão treinados e atentos para não permitir este tipo de ingresso nas unidades. “Toda a equipe está pronta para agir de imediato. Conseguimos fazer a apreensão dos itens. Ninguém foi preso, mas evitamos o pior”, disse.

Todos os objetos arremessados foram confiscados pela equipe de plantão. Dentre eles constavam oito aparelhos celulares, três carregadores, nove cartões de memória e quatro adaptadores, oito porções de substância análoga a maconha, nove porções de substância análoga a cocaína, uma porção de fumo, e três porções de massa epóxi.

O material apreendido foi enviado à Polícia Civil (PC/TO) para continuidade nos procedimentos de análise e segurança.

Comentários do Facebook