Em sessão ordinária da Câmara de Palmas, no dia 06 de abril, o vereador Moisemar Marinho (PDT), cobrou em tribuna que ações efetivas fossem realizadas pela Prefeitura de Palmas, para amenizar os impactos da pandemia na vida de famílias que estão passando necessidade de insumos básicos, pois muitos estão desempregados não têm condições de prover o sustento de suas famílias.

“Estou aqui fazendo o meu papel, alertando e mostrando pra população o que está acontecendo. A Prefeitura de Palmas precisa promover meios para ajudar as famílias que estão necessitando. Visitamos o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) no Taquari, e nos deparamos com uma situação triste, principalmente para as pessoas que habitam na redondeza. A última cesta básica entregue pelo município de Palmas aconteceu no mês de novembro, durante a campanha eleitoral. Ou seja, quando passou a campanha, foram suspensas as entregas de cestas básicas”, lamentou Moisemar.

Além disso, o parlamentar lamentou também o fato de que os decretos publicados pelo poder público foram incisivos e proibiram os cidadãos autônomos de trabalhar. “Esse cidadão que não está trabalhando não tem como sustentar sua família. Não tem renda. Mas nós não vimos nenhuma medida preventiva por parte do poder executivo para amenizar essa situação”, explicou.

Após a cobrança de Moisemar, na quarta-feira, 07, a Prefeita anunciou que a Prefeitura de Palmas entregará cestas básicas aos moradores de Palmas, para cidadãos que estão em situação de insegurança alimentar. Conforme a fala, na primeira etapa serão 2.500 famílias que já estão inscritas no cadastro. Além disso, alunos da rede municipal de ensino também receberão os kits.

Comentários do Facebook