Atual prefeito de Lagoa do Tocantins Raimundo Nonato Nestor

Com a chegada de 2020, lideranças e partidos políticos começam a intensificar a busca por alianças e estratégias para as eleições municipais. O município de Lagoa do Tocantins iniciou o processo de definição dos nomes.

A pré-candidata à prefeita Dona Edith confirmou sua candidatura e disse está “caminhando bem”. Segundo a pré-candidata, a legenda precisa ter bons palanques estaduais e alianças, mas já conta com o apoio de grandes lideranças do município e do Estado.

Outro possível candidato a disputa pela reeleição no município é o atual prefeito Raimundo Nonato Nestor, que se encontra impedido da disputa pela Lei da Ficha Limpa.

O atual prefeito de Lagoa foi condenado por impropriedade administrativa por usar maquinário público em fazenda particular. A ação foi proposta pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO). Nestor, como é conhecido, teve seus direitos políticos suspensos pelo período de cinco anos.

Para o MPE, após apurar os fatos, restou concluído  a conduta ilícita ímproba do prefeito que consiste em um inquérito policial concluso onde consta que no início do ano de 2003, o denunciado Raimundo Nonato Nestor, à época Prefeito, como autor mediato, determinou o trabalhador do Município a destruição de construção pública, localizada nas imediações da escola Municipal Malhador, que abrigava máquina de beneficiamento de arroz, bem público do Município de Lagoa do Tocantins.

Consta ainda que, logo após, o denunciado apropriou-se indevidamente dessa máquina de beneficiamento de arroz, instalou-a na sede de sua Fazenda São Raimundo, em Lagoa do Tocantins, e dela passou a se utilizar indevidamente em proveito próprio e também alheio. Os crimes praticados pelo prefeito estão descritos  no Art. 1º, incisos I e II, do Decreto-Lei nº 201/67 e Art. 163, III do CP.

Além de dona Edith, outro nome também ganha força como possível pré-candidato em 2020, o ex-vereador e policial civil, Petion Corado que busca consolidar sua candidatura. Desta forma a oposição já procura formatar um grupo.

Confira aqui a decisão judicial do prefeito de Lagoa do Tocantins.

Comentários do Facebook