Foto: Antônio Gonçalves

Com um discurso de harmonia, sonho de um povo e reconstrução do Tocantins, o deputado Paulo Mourão (PT) teve sua pré-candidatura ao governo do Estado, lançada pelo Partido dos Trabalhadores, na tarde desta quarta-feira, dia 22, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, em Palmas. O evento reuniu militantes do PT de várias cidades, além de representantes de partidos de esquerda. A reunião foi presidida pelo presidente estadual da sigla, deputado José Roberto, que abriu a solenidade dizendo que o partido vinha há algum tempo debatendo a questão de candidatura própria ao governo estadual. “Na última reunião da executiva decidimos lançar a pré-candidatura do deputado Paulo Mourão ao governo do Tocantins”, explicou.

Paulo Mourão lembrou que já lançou seu nome como candidato a governador do Tocantins outras vezes, sendo que uma candidatura lhe foi tirada junto com o partido e as outras duas vezes teve que recuar por decisão interna do partido, estas duas últimas pelo PT. Ele lembrou que o Tocantins vive um momento de amadurecimento em que não deve mais errar. “Quero colocar meu nome como projeto de construção, harmonização, pacificação das forças políticas, não quero intriga com quem quer que seja”, declarou. “Eu preciso demonstrar ao Partido dos Trabalhadores que a minha hora é agora”, afirmou com convicção, sendo aplaudido pelo público.

O pré-candidato entende que primeiro precisa convencer o próprio  PT de que sua candidatura não busca apenas a vitória de uma eleição, mas a vitória do sonho de um povo. “Esse convencimento precisa passar primeiro pelo partido, o momento é este, o momento é agora”, destacou ele, reforçando que somente depois desse entendimento, o PT poderá buscar o apoio de outros partidos. Paulo Mourão defendeu um projeto de reconstrução do Tocantins. “O Tocantins precisa dizer ao povo que mudou, já não é mais o fulano candidato, nós precisamos dizer que o projeto é o candidato”, defendeu. “Não podemos mais fazer de conta que vamos governar e as riquezas desse Estado sendo exauridas, sendo comprometidas”, pontuou.

Paulo Mourão lamentou que o Estado esteja pagando este ano R$ 600 milhões em juros e serviços da dívida, enquanto vai investir menos de R$ 180 milhões. “O Tocantins é o quarto estado em pobreza da região norte, em primeiro está o Acre, em segundo o Pará, em terceiro o Amazonas e em quarto o Tocantins, com o quarto maior percentual de pobres que vivem com menos de meio salário mínimo por mês”, completou.

O pré-candidato apontou que nas avaliações do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) eInstituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira  (Inep) o Tocantins não está conseguindo atingir as metas. “O que tem salvado o Estado é Palmas”, frisou. “Está claro que precisamos mudar a matriz do desenvolvimento”, considerou. “É preciso diversificar, inovar, capacitar, inserir tecnologias novas”, destacou. Paulo Mourão defendeu a educação qualificada, a ciência e a tecnologia como caminho para o desenvolvimento. “É onde o mundo se revolucionou”, acentua.

Ao citar que as principais cidades que geram empregos são Palmas, Araguaína e Gurupi, que juntas detém 63% da geração de renda, Paulo Mourão considerou necessária uma política de descentralização do processo do desenvolvimento, onde as regiões do Jalapão, Sudeste e Bico do Papagaio sejam inseridas em políticas inovadoras de inclusão social e produtiva. “O Estado precisa inovar na sua discussão, implantar um processo de desenvolvimento tendo a educação como base”, sustentou.

Paulo Mourão defendeu a política da territorialidade, apoio ao setor produtivo, inserindo a agricultura familiar, que prestigie também os pequenos proprietários. Ele entende que o Tocantins precisa melhorar a distribuição de suas riquezas, de forma a gerar oportunidade para todos.

O pré-candidato encerrou o discurso demonstrando confiança, reforçando o diálogo com os partidos de centro-esquerda e o respeito à todas as pré-candidaturas ao governo. “Este é o projeto que contempla o sonho da emancipação de um povo, de reconstrução de sonhos, me incluo porque sinto a desesperança em ver este Estado rico como é, improdutivo ao seu povo”, discorreu. “Se eu for o candidato escolhido para a edificação e a conquista dos sonhos desse povo, que eu possa honrá-los e jamais decepcioná-los, digo a Deus, se este é nosso caminho, eu estou preparado”, concluiu.

O presidente estadual da Rede, Edmilson Júnior, destacou em sua fala que recebeu o convite com alegria, apesar do partido ter uma pré-candidatura própria ao governo do Estado, a do advogado Marlon Reis. “Mais uma oportunidade que se abre nesse cenário nebuloso de dificuldades que nosso Estado atravessa”, frisou. Edmilson destacou que tem acompanhado a trajetória política de Paulo Mourão, que o considera “um político em extinção e da mais alta estirpe”. Também teceu comentários sobre sua capacidade e o papel que ele tem desempenhado no Estado. “Gostaria de dizer que estamos à disposição para dialogar, conversar, é uma alegria participar desta festa democrática”, considerou.

O prefeito de Palmas e presidente estadual do PSB, Carlos Amastha, que também é pré-candidato ao governo do Estado, prestigiou a solenidade, deixando clara sua simpatia a Paulo Mourão. “Estou aqui porque o nome de Paulo Mourão, que faz um discurso excelente, mas que suas atitudes falam muito mais alto, e sem dúvida alguma, é um excelente nome para governador deste Estado”, declarou Amastha. “Deus queira que a gente caminhe juntos, a gente tem as mesmas ideias, todo esse trabalho que você vem fazendo, o extraordinário resultado da Cenovo, a gente está incluindo nas nossas discussões, pessoas inteligentes e bem intencionadas sempre chegam às mesmas conclusões”, destacou. “Conte com a minha colaboração, conte com a minha lealdade”, finalizou.

Por sua vez, o deputado Eli Borges, que preside o PROS teceu elogios à “competência” de Paulo Mourão nas pontuações que faz, destacando a “visão de administração propositiva” do pré-candidato. O parlamentar concordou que os sonhos do Tocantins precisam se emancipar em nível de sua gente e das instituições. “O PROS fez questão de estar neste momento, para deixar claro que eu também sou um dos interessados em discutir esse querido Tocantins”, destacou.

Por sua vez, o presidente estadual do PC do B, Nésio Fernandes qualificou de “trajetória linda” a de Paulo Mourão que com a pré-candidatura “dá um salto de qualidade”. “Nós socialistas podemos construir o debate da eficiência da gestão pública”, comentou. Encerrando as falas, o presidente do PHS e da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Carlesse, que também é pré-candidato ao governo do Tocantins, disse que ficou feliz em ser convidado a participar da mesa e do lançamento da pré-candidatura de Paulo Mourão ao governo do Tocantins, destacando que está pronto para discutir o Estado. “Estamos vendo escândalos e escândalos, que a gente fica até envergonhado com tanta roubalheira, a solução é parar o que está acontecendo neste País e neste Estado”, afirmou.  “Com um bom projeto, Paulo você pode contar com esse empresário e hoje político e se tiver um espaço na majoritária, estaremos juntos”, declarou.

Ainda prestigiaram a solenidade, o deputado e secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Ricardo Ayres (PSB), os deputados estaduais Alan Barbiero (PSB), Valdemar Júnior (PMDB) e Wanderlei Barbosa (SD), entre outras lideranças do PT, como o advogado e petista histórico de Araguaína, Célio Moura, o suplente de senador Donizeti Nogueira, o ex-prefeito de Dianópolis e ex-deputado, José Salomão e o vice-prefeito de Porto Nacional, Ronivon Maciel.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.