imageA Polícia Federal deflagrou nesta manhã (1/11) a Operação Full House, com o objetivo de apurar crimes de fraude em licitações e desvios de recursos públicos federais na contratação de 11 obras, na cidade de Araguatins/TO. O desvio calculado em razão das obras não concluídas é de mais de R$ 4 milhões.

No esquema, eram utilizadas empresas de pessoas ligadas por relações de parentesco e/ou amizade durante a gestão do ex-prefeito (hoje Deputado Estadual) e praticada na gestão de seu sucessor e atual prefeito.

Participam da operação cerca de 60 policiais federais. Ao todo, estão sendo cumpridos 24 mandados judiciais, nos municípios tocantinenses de Araguaína, Araguatins, São Bento do Tocantins, Palmas e também em Imperatriz/MA, sendo, 14 de busca e apreensão e 10 de condução coercitiva.

A investigação revelou a existência de esquema criminoso que operava desvio de recursos públicos federais através de fraude em licitações que ocorriam a partir de três empresas criadas e mantidas por pessoas ligadas por relações de parentesco e amizade com o prefeito.

Uma das empresas tem como responsável o genro do Deputado Estadual.  A outra empresa tem como responsável o ex-secretário municipal de Administração, atualmente assessor parlamentar do deputado. A terceira empresa foi criada apenas para participar das fraudes nos processos licitatórios daquele município.

Entre as 11 obras, algumas foram concluídas, porém a maioria encontra-se inacabada, tais como 3 creches do programa Proinfância, um posto de saúde e a casa da cultura de Araguatins.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.