Dona de casa tirou a foto minutos antes do acidente

Na noite desta terça-feira, 3, a dona de casa Aldaires José Benigno da Silva, de 32 anos, morreu depois de ter sido atropelada por uma viatura da Polícia Militar (PM). Ela fazia caminhada com mais duas pessoas quando foi atingida na cidade de Buriti do Tocantins, no norte do estado.

Segundo a PM, a viatura fazia ronda no local quando uma van com farol alto, que vinha da direção contrária, ofuscou a visão do policial que dirigia. A viatura bateu de frente com a vítima.

Os policiais militares disseram que Aldaires foi socorrida com vida. Ela foi levada para o Hospital Regional de Augustinópolis, mas não resistiu aos ferimentos. Teve hemorragia interna e morreu na unidade três horas após o acidente.

A Polícia Civil informou que o policial que dirigia a viatura se apresentou na delegacia depois do acidente. Ele disse que a vítima caminhava além da linha de acostamento com roupa escura. A perícia esteve no local e o caso será investigado.

Uma amiga da vítima disse que Aldaires tinha costume de fazer caminhada todos os dias e que ela deixou cinco filhos pequenos. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tocantinópolis e liberado para a família. O velório acontece em Buriti na tarde desta quarta-feira, 4, e o enterro está marcado para quinta-feira, 5. (G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.