ilustrativa
ilustrativa

Fortalecer a política municipal para as mulheres e para o exercício pleno da cidadania pelas mulheres brasileiras. Este é um dos objetivos da IV Conferência Municipal dos Direitos da Mulher, evento que será realizado pela Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria do Trabalho e Ação Social. O evento acontecerá na próxima quarta-feira, 30, das 8 às 18 horas, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na Rua 25 de Dezembro, no Centro. O credenciamento dos participantes começa a partir das 7h30, no próprio local da conferência.

Durante a conferência haverá palestras, atração musical e cultural, atividades em grupo, discussão e elaboração de propostas, eleição de delegados para a Conferência Estadual a ser realizada em Palmas, além da aprovação do regimento interno da conferência.

Este ano, o evento abordará o tema “Mais Direitos, Participação e Poder para as Mulheres”. Durante o encontro serão discutidos vários eixos temáticos, dentre eles, a contribuição dos Conselhos dos Direitos da Mulher e dos movimentos feministas para a efetivação da igualdade dos direitos e oportunidades, estruturas institucionais e políticas públicas desenvolvidas para mulheres nas esferas municipal, estadual e federal, além de discussão do sistema político sobre a participação feminina nas ações de governo.

Para a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Núbia Marinho, a conferência é o momento ideal para a discussão ampla sobre o verdadeiro papel da mulher nas decisões e implantação de políticas públicas de igualdade e direitos da mulher brasileira.

“A Conferência vai debater políticas públicas nacionais voltadas para a valorização feminina; é um espaço aberto para se traçar estratégias que ajudem na efetivação da igualdade e do papel das mulheres nas decisões governamentais dos municípios, estados e País”, disse Marinho.

Mais informações sobre o evento, pelos telefones (63) 3411-1257 e 9997-7442.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.