A gestão do governador e candidato à reeleição, Mauro Carlesse (PHS), já recuperou 1.340,10 quilômetros de rodovias, em todas as regiões do Estado. Realizado por meio do Contrato de Reabilitação e Manutenção de Estradas Pavimentadas (Crema), o trabalho contempla a restauração do pavimento, drenagem, sinalização, obras complementares, recuperação de erosão e manutenção de rotina.

Os recursos, da ordem de R$ 5.450.315,00, são do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), por meio do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), com contrapartida do Tesouro Estadual.

De acordo com informações da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), nesta etapa foram contempladas obras emergenciais, como os serviços de tapa buracos nas rodovias TO-210 (Tocantinópolis/BR-230), TO-070 (Porto Nacional/Brejinho de Nazaré) e TO-164 (Abreulândia/Dois Irmãos), que estavam praticamente intransitáveis antes da chegada de Carlesse ao Governo.

O Governo realizou também a correção em trechos perigosos de rodovias, a exemplo do trevo na TO-070, próximo ao povoado de Dorilândia, distrito de Sandolândia, local onde ocorreram diversos acidentes fatais, como o que resultou na morte do ex-deputado Júnior Coimbra. São obras que trazem mais segurança à população e ao transporte da produção tocantinense pelas rodovias estaduais.

Carlesse lembra que, ao chegar ao Governo, determinou que o secretário da infraestrutura tomasse todas as providências para melhorar os trechos mais esburacados das rodovias tocantinenses. “Isso foi feito, e os motoristas que passam por esses locais sentem a diferença. Como tenho dito, as pessoas não podem ficar esperando eternamente por uma coisa que é direito delas, como estradas bem cuidadas”, disse.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.