“Neste momento que passo pela minha vida, vocês não têm noção do bem que fazem a minha alma”, foram com estas palavras que o presidente da OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) de 2013 a 2015, Epitácio Brandão Lopes, 69 anos, encerrou o seu emocionante discurso de agradecimento à Ordem por tê-lo agraciado com a Medalha Francisco Mascarenhas, em cerimônia nesta quarta-feira, 24 de agosto, na sede da instituição, em Palmas.

A medalha é a mais alta honraria concedida pela OAB-TO e cada gestão só pode concedê-la a uma pessoa apenas. Além do mais, para poder agraciar alguém com a honraria, o tema precisa virar pauta do Conselho Seccional e ser aprovado. No caso de Epitácio Brandão, a aprovação se deu por unanimidade, sem qualquer abstenção.
Antes de comandar a Ordem, ele já participara ativamente da OAB, sendo vice-presidente da instituição por dois triênios e presidente das comissões de Orçamento e Contas e de Combate à Corrupção Eleitoral da Entidade. De 2003 a 2005, presidiu o TED (Tribunal de Ética e Disciplina) e foi conselheiro seccional.

Ao iniciar o seu discurso, Epitácio quebrou o protocolo e chamou seu neto Lucas, que fazia aniversário de 8 anos nesta quarta-feira, para dar-lhe um beijo. Epitácio, conselheiro vitalício da Ordem, fez um relato da sua trajetória na Ordem, agradeceu ex-integrantes da sua diretoria, componentes da atual gestão da OAB, falou da sua atuação e participação na Maçonaria e, em muitas oportunidades, ressaltou a importância da sua família.

Ele citou nominalmente todos os seus filhos e netos, além da sua esposa MeryAb-Jaudi, companheira de 46 anos de vida em comum e também com mais de 40 anos de militância na advocacia. “Ela que me ensinou que um menino pobre teria, sim, como crescer na vida”, ressaltou o advogado.

Discursos
Antes dele, o auditório lotado da OAB acompanhou os depoimentos de membros da atual gestão da Ordem no Tocantins, do presidente da Comissão Nacional de Prerrogativas, Jarbas Vasconcelos, um vídeo em homenagem a Epitácio Brandão e um depoimento em vídeo do presidente nacional da Ordem, Claudio Lamachia, que elogiou a postura profissional de vida do advogado que recebeu a honraria.

“Se tem uma palavra que consegue sintetizar a sua trajetória, é ‘querido’, pois o senhor sempre foi querido por todos, mesmo que fossem seus adversários. Lembro que inicialmente, na campanha da OAB passada, nós disputávamos contra o seu grupo, mas jamais o senhor deixou de me dar um beijo e um abraço”, frisou Walter Ohofugi, presidente da OAB-TO.

Já Vasconcelos, destacou que Epitácio Brandão orgulha a advocacia no Tocantins. “Eu definiria Epitácio Brandão como uma pessoa distinta, elegante. Podemos falar tudo para ele, contar com ele. Pessoa boa, não temos como ver maldade nele. Coincidência oportuna estar aqui durante a Caravana das Prerrogativas”, destacou Vasconcelos, ao dizer que havia sido convocado para voltar a Brasília na noite de terça-feira, mas explicou ao presidente Lamachia que ficaria mais um dia no Tocantins para participar da homenagem a Epitácio Brandão.

A cerimônia contou com a presença de muitos advogados, ex-presidentes da OAB-TO, autoridades municipais, estaduais e do Judiciário. Entre os presentes, estava o secretário-geral-adjunto da OAB Nacional, Ibaneis Rocha Barros Júnior, que também corregedor-geral da Ordem. Ele também elogiou Epitácio, destacando o coleguismo dentro do sistema OAB.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.