Cratera na avenida Filadélfia, em Araguaína, causa transtorno para moradores e motoristas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Cratera na avenida Filadélfia, em Araguaína, causa transtorno para moradores e motoristas
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Em Araguaína, a avenida Filadélfia, que é também uma rodovia estadual, está cortada ao meio. Uma cratera formada no ano passado ainda não foi reparada e a preocupação dos moradores, que precisam transitar pelo o local, aumenta a cada dia. A Agência de Máquinas e Transportes do Tocantins(Agetrans), disse que a obra seria iniciada na segunda-feira (19), mas a promessa não foi cumprida.

A dona de casa Josefa Santana Martins, moradora do setor Santa Luzia, reclama que tem que passar por desvios para atravessar a pista. A preocupação maior dela é com a filha, que passa pelo local para ir à escola. “A gente não fica seguro em uma situação dessa.” Ela diz ainda que há riscos de casas desmoronarem. “A gente tem criança. As crianças podem cair dentro de em um buraco e sumir, isso é muito grave.”

Morador do setor Céu Azul, o autônomo Antônio Vieira também busca estradas improvisadas para conseguir passar pelo local, já que a pista foi rompida ao meio. “Até o pedestre mesmo tem dificuldade para passar aí.”

Assoreamento

A avenida está localizada às margens do córrego Baixa Funda, que faz parte da bacia do rio Lontra, um dos principais de Araguaína. Com o rompimento da pista, está sendo depositado lixo de toda espécie, poluindo o meio ambiente.

“Com a enxurrada, esse material vai cair na calha da drenagem e, consequentemente, vai ser levado. Vai agravar ainda mais o cenário de assoreamento que nós temos na drenagem da micro bacia do córrego Tiúba e do rio Lontra”, explica o geólogo Luiz Eduardo Bovolato.

A Agetrans diz que uma equipe técnica já foi enviada ao local para fazer avaliação no pavimento e drenagem e que a mobilização no canteiro de obras começa ainda essa semana. O prazo para que a obra seja concluída e entregue é de 60 dias a partir do início dos trabalhos. G1

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.