A Polícia Civil em Tocantinópolis prendeu em flagrante na manhã desta segunda-feira, 9, Domingos Vieira da Silva, de 21 anos de idade, em razão do homicídio qualificado pelo motivo fútil, praticado em face de Adriano Gomes Nogueira, de 29 anos, crime praticado por volta de 23h, do dia 08/07/2018.

Conforme apontaram as investigações da Polícia Civil, durante uma discussão verbal entre a vítima e uma terceira pessoa, Domingos, sem ter qualquer relação com os envolvidos, avançou contra a vítima lhe desferido dois golpes de punhal no peito. Em virtude da gravidade dos ferimentos, Adriano veio a óbito no local.

Domingos ao ficar sabendo da morte de Adriano, ainda durante a madrugada, pelo Facebook, deixou uma mensagem dizendo: Vai em paz, mlk, debochando do falecimento da vítima. Pela manhã, Domingos ameaçou de morte sua namorada pelo Whatsapp e disse para a família dele que não iria se entregar a Polícia Civil.

Já de posse das características do suspeito, os policiais civis da 2ª DRPC localizaram Domingos, quando o mesmo se encontrava em uma casa abandonada, no Setor Alto da Boa Vista 2, em Tocantinópolis. Ao ser abordado, o homem não reagiu à prisão.

Durante o tempo que ficou escondido na referida residência, Domingos tirou várias selfies, com seu celular, demonstrando total indiferença e falta de compaixão, sorrindo e fazendo gestos obscenos.

Domingos foi interrogado e alegou que estava apenas se defendendo de um agressão da vítima, o que foi totalmente descartado pelas investigações, uma vez que foi o autor quem começou a agredir a vítima, sem motivo aparente.

Desta maneira, o indivíduo foi conduzido à sede da Delegacia de Tocantinópolis, onde foi autuado em flagrante pela prática do crime de homicídio qualificado. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, Domingos foi encaminhado à Cadeia Pública de Tocantinópolis, onde vai aguardar preso o fim das investigações e a consequente ação penal.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.