Moto apreendida em Araguaína após abordagem em mulher suspeita

Uma mulher de 39 anos, um rapaz de 21 anos e um menor com 17 anos, foram detidos na manhã de sexta-feira, 21. Todos são suspeitos de receptação, ocorridos em Araguaína. Com a mulher, os policiais militares do 2º Batalhão, localizaram duas motocicletas, uma era produto de furto/roubo, a outra estava com o número do chassi e motor raspados. Já os indivíduos foram encontrados com diversos celulares que, segundo informações, eram roubados. Um desses aparelhos foi colocado a venda na internet e a vítima reconheceu.

Receptação de veículos

Os policiais patrulhavam nas proximidades de um comércio, no setor Otacílio Cardoso, quando observaram que uma senhora estava estacionando uma motocicleta Biz, sem a placa de identificação. Ao ser abordada a mulher informou que havia comprado o veículo de um conhecido no município de Novo Paraíso-PA. A equipe da PM fez a consulta do chassi e constatou que a motocicleta tinha restrição de furto/roubo. Em seguida os militares acompanharam a autora até a casa dela, para pegar os documentos pessoais, antes de ser conduzida a delegacia. Na residência, os policiais encontraram mais uma motocicleta Biz, durante a consulta descobriram que a placa pertencia a outro veículo, além disso, o número do chassi e do motor estavam raspados.

A autora e os veículos foram encaminhados à delegacia para as providências cabíveis.

Receptação de celular

Através da central de emergência da PM (190), a vítima informou que na Praça das Bandeiras havia pessoas com celulares roubados. No local foi constatado que dois indivíduos estavam com vários aparelhos de procedência suspeita.

A vítima reconheceu o celular, após descobrir que o menor estava negociando o aparelho por meio de um site.

Os infratores foram conduzidos à delegacia juntamente com os aparelhos de celular e, ainda R$1,065 em dinheiro de origem duvidosa.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.