Vereador Edson Sousa (PMDB)

Uma história muito curiosa está fazendo a cidade de Divinópolis, em Minas Gerais ficar conhecida nacionalmente. O vereador Edson Sousa (PMDB), líder do governo na Câmara Municipal protocolou na última quinta-feira, 22, o projeto de lei CM 038/22017 onde propõe trocar a cor do luto oficial de preto para cinza.

Segundo o parlamentar, autor do projeto, que está em tramitação na Câmara de Divinópolis, explicou por que motivo está propondo tal mudança. Para Edson a cor preta simbolizaria escravidão. “O uso de termos ‘preto’, ‘negro’, ‘escuro’ na linguagem popular para representar situações penosas, difíceis, danosas, para mim, simbolizam a época de escravidão. ”, afirmou o vereador.

A proposta diferente e ousada de Sousa está dando o que falar no município e até mesmo fora dele, fazendo com que o vereador venha a público explicar suas intenções com um projeto tão curioso. “Nós queremos que a cor do luto não tenha qualquer reflexo da pele humana. Eu quero cinza, por que não tenho preconceito humano. O cinza é uma cor neutra”, disse em entrevista ao site DiviNews.

Para o vereador, que chegou a pesquisar se há alguma lei que dite que a cor preta deve significar luto em nosso país, seu projeto de lei é inovador. “Pelas pesquisas que fizemos, Divinópolis deve ser a pioneira no Brasil”.

De acordo com o que está explicado no projeto do vereador, em cerimônias ou em manifestações, eventos e luto oficiais de Divinópolis não se use mais a cor preta e, sim, a cinza, que segundo ele não deveria existir nenhum tipo de pré-conceito relativizando o tom de pele com situações penosas. (Uol)

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.