Vitoriosos na Consulta Eleitoral da UFT (Universidade Federal do Tocantins) nesta sexta-feira, 9 de junho, os integrantes da chapa Viver a UFT, os professores Luís Eduardo Bovolato e Ana Lúcia Medeiros, agradeceram o apoio da comunidade acadêmica da universidade e defenderam união total da instituição após a disputa. Com a vitória, Bovolato se credencia para o mandado de reitor nos próximos quatro anos na universidade, tendo Ana Lúcia como vice-reitora,

A chapa venceu com 77,57% dos votos válidos, contra 22,53% dos oponentes Adão Francisco e Marluce Zacariotti. No total, foram 3.951 votos válidos, com Bovolato e Ana Lúcia conquistando 2.869 votos e Adão e Marluce 1.082 votos.

A contagem dos votos, porém, é subdivida por categorias – técnicos, professores e alunos. Cada grupo representa um terço do contingente eleitoral na fórmula da disputa. Bovolato e Ana Lícia venceram nas três categorias com ampla vantagem.

A maior diferença foi nos técnicos, com 65,78 pontos percentuais a mais que os adversários. Nos professores, a vantagem foi de 62,38 pontos percentuais e, nos alunos, a vitória foi por 37,29 pontos percentuais de diferença.

Bovolato destacou que o massivo apoio em todos os grupos aumenta a sua responsabilidade e a de Ana Lúcia, pois, ao mesmo tempo em que foi demonstrada uma confiança total, as expectativas são muitas. “Esse resultado nos indica que as pessoas esperam muito da gente. Vamos trabalhar para retribuir esse respaldo”, frisou.

Por causa da morte da reitora Isabel Auler em maio, Bovolato, como vice-reitor, assumiu o posto de reitor em exercício e o novo processo de Consulta Eleitoral foi deflagrado na universidade. Ao vencer, Bovolato reafirmou a intenção de seguir defendendo legado e o plano de gestão de Isabel. “Foi uma grande perda e temos que honrar aquele plano de gestão que mais uma vez foi aprovado pela comunidade acadêmica agora”, frisou.

O professor também pregou união total da instituição. “A UFT é uma só e agora a disputa acabou. Unidos, temos como fazer a nossa instituição crescer, avançar em cursos de pesquisa e extensão e principalmente recuperar o protagonismo da instituição positivamente”, salientou.

Bovolato ainda agradeceu aos componentes da chapa adversária. “Os professores Adão e Marluce foram corajosos a se apresentar e isso ajudou fortalecer a democracia”, salientou.

Por sua vez, a professora Ana Lúcia ressaltou o trabalho de campanha e apresentação das propostas para cada aluno, técnico e professor. “Fomos a todas as unidades da universidade e vimos a confiança no nosso projeto. Agora nossa missão é retribuir com muito trabalho”, salientou.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.