De 19 de abril a 1º de junho acontece em todo o País, a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Na Capital, a vacina estará disponível nas 33 salas de vacinas distribuídas nos Centros de Saúde da Comunidade. Já o Dia D de vacinação está marcado para 12 de maio. A meta deste ano é imunizar 55 mil pessoas contra à Influenza na Capital.

De acordo com a Central de Vacinas da Secretaria Municipal de Saúde (Cemuv/Semus), o Ministério da Saúde enviou 21 mil doses para iniciar a campanha, o restante será enviado posteriormente. As doses serão destinadas aos grupos prioritários determinados pelo Ministério da Saúde. “Alguns grupos populacionais são mais vulneráveis e apresentam maior possibilidade de agravamento dos sintomas da influenza, levando a pneumonias, insuficiência respiratória e internações hospitalares”, explica a gerente da Cemuv, Elaine Katzwinkel.

Fazem parte dos grupos prioritários as crianças a partir de 06 meses até menores de 05 anos, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas até 45 dias pós parto, idosos a partir de 60 anos, portadores de doenças crônicas com atestado médico, professores de escolas públicas e privadas e profissionais da saúde. Para vacinar é necessário apresentar o cartão de vacinas e o cartão SUS.

A Doença

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A doença pode ser causada pelos vírus influenza A, B e C.

Os vírus A e B apresentam maior importância clínica. Estima-se que, em média, as cepas A causem 75% das infecções, mas, em algumas temporadas, ocorre o predomínio das cepas B. Os tipos A e B sofrem frequentes mutações e são responsáveis pelas epidemias sazonais que, frequentemente, são associadas ao aumento das taxas de hospitalização e morte por pneumonia especialmente em pacientes que apresentam condições e fatores de risco.

“Os vírus influenza circulam no ambiente e em alguns momentos apresentam maior circulação, especialmente no inverno, em que as pessoas tendem a ficar mais aglomeradas e em locais fechados”, ressalta Elaine, informando que até o momento não foram detectados casos de influenza em Palmas.

Casos em Palmas

Nas coletas para pesquisa de vírus respiratórios realizadas nas unidades sentinela municipais (Unidades de Pronto Atendimento – Upas), em 2018, do total de 100 amostras, apenas quatro foram positivas para outros vírus respiratórios (não influenza).

Já em 2017, foram coletadas 354 amostras, com 78 positivas, sendo 24 para influenza A, oito para influenza B e 46 para outros vírus respiratórios. O tipo viral que mais circulou em 2017 foi o vírus sincicial respiratório, com 33 amostras positivas.

“Dentre os casos hospitalizados, até o momento tivemos quatro casos suspeitos, todos com amostras negativas. Em 2017 foram notificados 32 casos suspeitos hospitalizados sendo sete positivos. Um positivo para influenza A H1N1, quatro para vírus sincicial respiratório e dois para outros vírus respiratórios”, informa.

Veja em quais unidades a vacina contra Influenza estará disponível:

– CSC Arno 33
– CSC Arno 41
– CSC Arno 42

– CSC Arno 44

– CSC Arno 61
– CSC Arno 71
– CSC Arne 64
– CSC Arne 53
– CSC Arse 13

– CSC Loiane Moreno (Arse 24)
– CSC Arse 75
– CSC Arse 82
– CSC Arse 101
– CSC Valéria Martins (Arse 122)

– CSC Arse 131
– CSC Arso 41
– CSC Arso 111
– CSC Taquari
– CSC José Lúcio (Lago Sul)
– CSC Liberdade (Jardim Aureny III)
– CSC Laurides Lima (Jardim Aureny III)
– CSC Novo Horizonte (Jardim Aureny IV)
– CSC Alto Bonito (Jardim Aureny IV)
– CSC Eugênio Pinheiro (Jardim Aureny I)
– CSC Jardim Aureny II
– CSC Santa Bárbara
– CSC José Hermes Damaso (Setor Sul)
– CSC Bela Vista
– CSC Morada do Sol
– CSC Santa Fé

– CSC Walterly Wagner (Taquaruçu Grande)
– CSC Walter Pereira Morato (Taquaruçu)
– CSC Mariazinha (Buritirana)

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.