Márlon Reis

O ex-juiz e criador da Lei da Ficha Limpa, o advogado Márlon Reis (Rede), reforçou sua pré-candidatura ao Governo do Estado para as eleições suplementares na noite desta terça-feira (17), momentos depois do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitar os embargos de declaração, confirmando a decisão pela cassação do mandato do governador Marcelo Miranda e da vice, Claudia Lelis.

Márlon Reis lamentou o momento pelo qual o Tocantins passa, afundado numa crise moral e institucional que provoca consequências diretas na má gestão do Governo, com o descontrole das contas públicas e denúncias graves de corrupção na administração estadual.

Dos corredores do TSE, onde esteve na noite desta terça-feira acompanhando o julgamento, Márlon Reis reforçou seu compromisso de disputar o Governo do Tocantins na eleição suplementar que ocorrerá pela cassação de Marcelo Miranda e chamou o povo tocantinense para uma reflexão. “Quero afirmar ao povo do meu Estado que meu nome estará na urna. Participarei como candidato ao Governo do Tocantins. Quero convidá-los a abrir a reflexão sobre o nome que deve ser escolhido para o preenchimento desse mandato, levando em conta a necessidade de nós evitarmos novos escândalos, novos casos de corrupção, novos casos de cassação. Precisamos dar continuidade à história do Tocantins buscando novos rumos”, afirmou.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.