Um termo que tem crescido no país foi tema de discussão na noite desta terça-feira, 07, em Araguaína. Trata-se do “Empreendedorismo Rosa”, protagonizado por mulheres que batalham para criar e manter seu próprio negócio. O assunto foi abordado no 2º Mulher Empreendedora, promovido pela ACIARA Jovem.

A programação do evento contou com um bate-papo descontraído e emocionado com três empreendedoras da cidade no ramo da alimentação. Dentre as convidadas estava Sébora Sarah Fragoso Mourão, idealizadora de uma linha de produtos sem trigo, leite e soja. A empresária compartilhou a trajetória do negócio iniciado há dois anos.

Sébora conta que a motivação para iniciar o negócio veio das filhas, Maria Laura e Maria Júlia, alérgicas a glúten e lácteos. Devido à necessidade nutricional das meninas e a dificuldade de encontrar produtos que agradassem o paladar delas, a mãe começou a preparar as próprias receitas sem trigo e sem leite. “Fiz os produtos para minha família e depois disponibilizei para o mercado, para que outras pessoas com intolerância também pudessem usufruir”.

Bolos, tortas, brigadeiros, tudo sem leite e sem glúten, mas com o mesmo sabor das receitas tradicionais. Este era o desafio. “Do problema que eu recebi eu procurei a solução”, conta a empresária. E assim surgiu a marca Cake Zero. “Desde o início primei pela organização e padronização na fabricação para manter a qualidade e não perder o padrão”, contou. “Empreender é transformar os sonhos, as emoções, e fazer que elas se concretizem. Pegar as anotações, os projetos, e fazer acontecer”, compartilha Sarah emocionada.

Os produtos são fabricados de forma artesanal e vendidos em pontos de vendas como supermercados, conveniências e lojas de produtos naturais nas cidades de Araguaína e Palmas. Ainda este mês os produtos vão começar a ser comercializados também no Maranhão, nos municípios de Imperatriz e Estreito.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.