O médico Álvaro Ferreira da Silva, suspeito de matar a ex-mulher dele, a professora Daniele Christina Lustosa, foi solto na tarde desta quarta-feira, 7. Ele conseguiu o direito a prisão domiciliar após alegar que não poderia ficar preso por problemas de saúde. A decisão é do juiz criminal da 1ª vara de Palmas, Gil de Araújo Correia.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.