TRE-TO

Tribunal Reginal Eleitoral anunciou que a eleição suplementar para governador do Tocantins vai custar R$ 15 milhões e deve ser realizada no dia 3 de junho. Mais de um milhão de eleitores devem ir às urnas para escolher quem fica no cargo até o dia 31 de dezembro.

A medida foi necessária após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar o mandato de Marcelo Miranda (MDB) e Cláudia Lélis (PV) por irregularidades na campanha de 2014. Interinamente, o governo do estado está nas mãos de Mauro Carlesse (PHS), que era presidente da Assembleia Legislativa.

Vários políticos já manifestaram interesse em concorrer à eleição suplentar, mas ainda não há uma lista oficial de candidatos.

Nesta segunda-feira, horas antes da publicação do acórdão, o ex-governador fez um discurso em tom de despedida durante a inauguração de uma escola de tempo integral em Palmas. Na fala, ele disse que não guarda mágoas, agradeceu o empenho de apoiadores e falou em ‘nova caminhada’. (g1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.