Ao participar, nesta sexta-feira à noite, da cerimônia de adesão ao Cartão do Estudante, que já beneficia 500 estudantes em Palmas, O prefeito de Palmas e pré-candidato a governador, Carlos Amastha, revelou qual foi sua grande frustração nos cinco anos de gestão: “Foi e ainda é muito triste para mim ver alunos saírem das escolas municipais palmenses, no topo do Ideb, e entrarem nas escolas do Estado, cujo ensino é o terceiro pior do País”, afirmou.

“Nós temos a melhor educação do Brasil”, ressaltou Amastha, com base nos últimos resultados do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb), que mede a qualidade das escolas públicas dos municípios brasileiros – 2º lugar nos anos iniciais e 1º lugar no 9 ano entre as capitais. “Mas é frustrante saber que esses alunos terão poucas chances de entrar no faculdade pública em razão de o Estado oferecer um ensino médio de péssima qualidade, o que fazem nosso jovens perderem grandes oportunidades na vida, mas ainda podemos mudar essa realidade”, afirmou o prefeito.

Outro indicador da qualidade do ensino público municipal 

Amastha lembrou que, mesmo concluindo um ensino médio que deixa a desejar, muitos estudantes conseguiram chegar à faculdade graça a outro projeto vitorioso da Fundação Municipal da Infância e Juventude de Palmas (FIJP), o Palmas Aprova, que oferta gratuitamente cursinho voltado para o Enem. “Neste último ano, 37% dos participantes garantiram vaga no ensino superior”, comemorou.

Acolher e empreender

Ao lado do presidente da Fundação Municipal da Infância e Juventude de Palmas, Nahylton Alen, o prefeito Amastha classificou como outra joia da sua gestão o Jovem Empreendedor, que abriu várias oportunidades para a juventude palmense no mercado de trabalho aliado ao estudo. Lembrou o sucesso que foi a ação da Prefeitura em apostar na contratação de jovens para prestar atendimento ao público nas unidades do Resolve Palmas. Lembrou também do Palmas que te acolhe, focado em retirar pessoas vulneráveis socialmente e em situação de risco das ruas para dar-lhes abrigo, apoio psicológico e  oportunidades de qualificação.

Ao assinar o termo da adesão dos 500 estudantes (oriundos do Prouni) ao Cartão do Estudante (subsídio a passagem de ônibus), representados por Katiele Cristina, aluna de Serviço Social da Unitins, o prefeito Amastha, emocionado, alertou sobre a contagem regressiva para deixar a Prefeitura, dia 3 de abril, lembrou que entrara por uma porta pequena e que agora sairá por uma porta bem maior e cheia de oportunidades para os palmenses e para os tocantinenses. “A Paixão e a vontade para trabalhar com eficiência e transparência para todos continuam intacta”, encerrou.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.