Reunião

Uma equipe do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)/Fundo Amazônia  e de consultores da Agência Alemã de Cooperação para o Desenvolvimento (GIZ) realiza nesta terça-feira, 31, reunião para contribuir com a execução do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Tocantins com os técnicos da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).  A ação ocorre na sede da Semarh, em Palmas.

Durante o encontro as questões tratadas foram o acompanhamento das ações vinculadas ao CAR e orientações gerais da instituição financeira que apoia o projeto no estado, o BNDES.  Outro objetivo da visita é fortalecer a execução do projeto, que recebeu recurso na ordem de R$ 40 milhões do Fundo Amazônia, dos quais aproximadamente R$ 19 milhões já foram liberados.

O consultor da GIZ, Heliandro Maia, explicou que a missão da equipe é realizar a avaliação por meio do projeto de cooperação técnica. “Levantaremos algumas informações com o objetivo de concluir toda a eficácia do projeto e contribuir de forma participativa para que o CAR no Tocantins seja realizado com êxito”, ressaltou.

Segundo o diretor de Instrumentos de Gestão Ambiental, Rubens Brito, 25% do projeto do CAR no Tocantins já foi executado. “A efetivação do CAR possibilitará o início do monitoramento ambiental contínuo focado na redução e controle do desmatamento ilegal e outras ações, no sentido de prover maior sustentabilidade”, reforçou o diretor.

Sobre o CAR

O Projeto CAR/ Tocantins Legal visa à implementação do Cadastro Ambiental Rural no Estado, por meio de um contrato não reembolsável no valor total de R$ 40.504.400,00 entre o Governo do Estado, por intermédio da Semarh, junto ao BNDES. A pasta já recebeu a liberação de R$ 19.600.000,00 deste montante.

O projeto começou a ser executado em 2015, após a nova gestão realizar uma reestruturação e, desde então, do valor recebido, cerca de 60% foi investido na aquisição de imagens de satélite de alta resolução, na atualização da base cartográfica temática do CAR, além da melhoria da capacidade de controle e monitoramento do desmatamento ilegal realizado pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e o Batalhão Ambiental e Delegacia do Meio Ambiente.

Até o momento, foi realizada a adesão de aproximadamente 40 mil pequenos produtores rurais, o que equivale a cerca de 13 milhões de hectares cadastráveis, algo em torno de 57% do total, conforme o último balanço do CAR. Os dados também estão disponíveis no site da secretaria. O prazo final do cadastramento com benefícios, que se encerraria em maio deste ano, foi prorrogado e o cadastro pode ser realizado até dezembro de 2017.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.