Integrantes do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol-TO), representado pelo presidente Moisemar Marinho, pelo tesoureiro Argus Nazareno, e o diretor João Paulo Coelho e também pelo assessor jurídico do Sindicato, Leandro Manzano, estiveram no Ministério Público Estadual (MPE), nesta quarta (24), para levar ao conhecimento do órgão os problemas da categoria junto ao Governo do Estado. O Sindicato pediu para que o MPE tome as providências judiciais cabíveis para ajudar a solucionar as questões.

Na pauta estavam as seguintes demandas: o repasse da contribuição sindical das mensalidades dos servidores, o repasse dos planos de saúde e também o repasse dos consignados junto aos bancos.

O grupo foi recebido pelo  procurador geral de Justiça, Clenan Renault de Melo Pereira e pelo promotor de Patrimônio Público Edson Azambuja. De acordo com a promotoria,  já foram tomadas providências quanto as questões do Plansaúde e dos consignados, tendo dois inquéritos civis instaurados.

Além disso, o Sindicato apresentou as notificações enviadas ao Governo, a Secad e a Sefaz, e o MPE garantiu que irá tomar as medidas que forem necessárias para sanar essa situação enfrentada pela categoria.

Lembramos que o Estado já se comprometeu em resolver a situação o mais breve possível.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.