Edição: NTnotícias
Edição: NTnotícias

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc), efetuou, no final da tarde desta segunda-feira (19), em Palmas, a apreensão de mais de 30 kg de drogas e prendeu em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, Sebastiana Cruz Sousa, de 30 anos, e Jheovana Letícia Cruz dos Anjos, de 18 anos de idade.

Conforme a delegada Luciana Midlej Coelho, responsável pelo caso, as duas mulheres são suspeitas de gerenciarem uma boca de fumo e um centro de distribuição de drogas a partir de duas residências, situadas nas quadras 712 e 612 Sul, no centro da Capital.

Ainda de acordo com a delegada, a ação foi deflagrada após investigações realizadas pela Denarc apontarem que as suspeitas estariam de posse de grande quantidade de drogas e que pretendiam se mudar para Araguaína, onde tinham a intenção de começar a venda de drogas, naquele município.

“De posse das informações levantadas, nos deslocamos até a residência situada na Quadra 712 Sul e lá encontramos a Jheovana. No local, que também servia de centro de distribuição para outros pontos de venda de drogas, em Palmas, os policiais civis encontraram e apreenderam várias porções de crack, cocaína, balança de precisão, bem como certa quantia em dinheiro”, informou.

No momento da abordagem policial, Jheovana disse aos agentes que sua comparsa, Sebastiana, havia acabado de pegar um ônibus com direção a Araguaína e que carregava a maior parte da droga. De imediato, os policiais civis saíram em perseguição ao veículo e, depois de vários quilômetros percorridos, conseguiram interceptar o coletivo.

Na mala de Sebastiana, no bagageiro do ônibus interceptado, havia várias barras inteiriças de maconha, totalizando cerca de 30 kg da droga. Dessa forma, a mulher também foi presa em flagrante delito e conduzida à sede da Denarc, juntamente com Jheovana.

Após serem autuadas em flagrante, as duas mulheres foram recolhidas à Unidade Prisional Feminina de Palmas, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Comentários do Facebook